Topo

MMA

Cormier culpa efeito de anestesia após chamar Jones de "perdedor drogado"

L.E. Baskow/Las Vegas Sun
Daniel Cormier enfrentaria Jon Jones no UFC 197, mas se lesionou Imagem: L.E. Baskow/Las Vegas Sun

Do UOL, em São Paulo

12/04/2016 15h09

As pesadas declarações feitas por Daniel Cormier contra Jon Jones na semana passada aconteceram porque o campeão dos meio-pesados do UFC, que se recupera de lesão, estava sob efeito de anestésicos enquanto usava o Twitter. Quem afirma é o próprio Cormier, que disse que "normalmente não fala coisas assim".

"Eu não sou um cara que vai caçoar dele o máximo que puder. Se eu quisesse insultá-lo, essas coisas seriam fáceis de usar. Eu estava com um pouco de soro da verdade dentro de mim, eu estava ainda sob o efeito da anestesia. Isso ajudou", disse Cormier à Fox Sports.

Entre outras ofensas, Cormier chamou o rival de "perdedor drogado" e disse que "covarde é fugir da cena de um crime sem checar se há pessoas feridas". Jones já foi suspenso do UFC por uso de cocaína e perdeu o cinturão após se envolver em um acidente automobilístico e fugir sem prestar socorro.

"Todo o meu treinamento de mídia foi jogado pela janela, porque eu ainda estava um pouco débil, por causa das coisas que me deram [anestésicos]. São pequenas frustrações. Jon me chamou de covarde, que é uma coisa que não sou", justificou Cormier.

Os dois se enfrentariam no UFC 197, em 23 de abril, mas Cormier se lesionou de última hora. O adversário de Jones, agora pelo cinturão interino dos meio-pesados, será Ovince St. Preux.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!