MMA

Ex-lutador do UFC é condenado a 5 anos de prisão por bater na mulher

Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images
Lavar Johnson após uma luta no UFC em 2012; lutador pegou cinco anos de prisão Imagem: Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

Do UOL, em São Paulo

30/04/2016 14h22

Ex-lutador do UFC, Lavar Johnson foi condenado, neste sábado, por violência doméstica. O atleta admitiu ter cometido o crime, mas tentou alegar que estava fora de si quando o incidente ocorreu. O tribunal, no entanto, ignorou o apelo dos advogados de defesa e o sentenciou a cinco anos de prisão.

O episódio de violência ocorreu há sete anos, com uma namorada de Johnson que não teve o nome revelado. Bêbado na ocasião, o lutador teria partido para cima da companheira após descobrir que ela estava rastreando ele com um aparelho GPS. A descrição da agressão é violenta.

Johnson, que teve quatro lutas no UFC, além de passagens por Bellator, Strikeforce e WEC, teria batido a cabeça da namorada contra a parede e o chão do apartamento em que eles estavam. Quando ela estava caída, ele ainda teria desferido socos e pontapés na garota, que prestou queixa.

“Me desculpem. Eu assumo toda a responsabilidade pelos meus atos”, disse Johnson, segundo a rede de TV ABC 30. O julgamento ocorreu em Fresno, na Califórnia (EUA). Os advogados do lutador tentaram alegar que o efeito do álcool e irritação que as suspeitas da namorada despertaram tiraram ele de controle.

Além disso, amigos de Johnson foram ao tribunal para testemunhar sobre a conduta dele. “Lavar não é o cara que as pessoas pensam que ele é por causa da carreira dele. Ele era bom nisso [MMA] e fez um bom dinheiro. Ele foi rotulado negativamente por causa desse episódio [agressão]. Lavar é um homem com falhas sérias, incrível potencial e dignidade”, disse Gary Davie, um dos convocados a depor a favor do réu.

O juiz, no entanto, não se comoveu com a alegação. “Me parece que aconteceram vários momentos em que o sr. Johnson poderia ter parado a agressão, que ele poderia não ter causado tanto dano à vítima, mas ele não o fez”, disse a juíza Glenda Allen-Hill, ainda segundo a ABC 30.
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Redação
Ag. Fight
UOL Esporte - MMA
Na Grade do MMA
Blog do Ohata
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
UOL Esporte - Imagens
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Blog do Ohata
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo