MMA

Mark Hunt critica UFC por abrir exceção em política antidoping para Lesnar

Evelyn Rodrigues
Mark Hunt reclamou da postura do UFC de liberar Lesnar de exames antidoping Imagem: Evelyn Rodrigues

Do UOL, em São Paulo

09/06/2016 18h52

O retorno do lutador peso pesado Brock Lesnar ao UFC foi muito comemorado por atletas e fãs do esporte. Entretanto, tem uma pessoa que não ficou satisfeita com a forma como o retorno foi acordado: Mark Hunt, atleta que enfrentará o norte-americano no UFC 200.

Em entrevista à “Fox Sports” norte-americana, o lutador criticou a decisão do UFC de criar uma exceção na forma que os exames antidoping seriam realizados em Lesnar. Como o atleta não possuía contrato vigente com a organização, ele não passou pelos testes realizados fora do período de competições, que realmente começam quatro meses antes da data marcada para a luta.

Com isso, o atleta passou a ser testado apenas a partir desta quinta-feira (09), quando a Agência Antidoping dos Estados Unidos (USADA, na sigla em inglês) colheu a primeira amostra de Lesnar. O atleta do WWE continuará sendo testado até a data da luta, em 9 de julho, e posteriormente, como acontecem com todos os atletas da organização. Mas, para Hunt, nenhuma exceção deveria ser aberta, já que o UFC está tentando limpar a imagem do esporte.

“Eu não acho que isso seja justo. Eu acho que é um monte de merda, uma burrice. Eu não acho que alguém deveria receber uma exceção com relação aos testes. Se eles estão tentando limpar o esporte, isso é uma forma ruim de fazer isso. Eu não me importo com quem você seja. Isso é ridículo. Não acho que tenha sido uma grande jogada. Eu acho que ele está dopado até o último fio de cabelo. Eu não acho que ele deveria ter recebido essa exceção. Se fosse assim, eu deveria começar a tomar anabolizantes”, criticou Hunt.

A reclamação de Hunt é por conta da nova postura adotada pelo UFC para combater casos de doping na organização. Liderado por Dave Sholler, que é o vice-presidente de relações públicas do UFC, o novo programa visa restringir ao máximo o uso de substâncias proibidas pela USADA. No entanto, a exceção feita a Brock Lesnar revoltou Hunt.

“Como você vai limpar o esporte fazendo esta merda? Isso não vai acontecer. Eu não acho que seja justo. Eu já deixei clara minha opinião ao Dana sobre isso. Aparentemente, Lesnar será testado, mas alguns períodos ficarão no escuro. Eu acho que todos deveriam ser testados de forma igualitária e justa”, reclamou o atleta.

Brock Lesnar e Mark Hunt farão o co-evento principal do UFC 200. Na luta principal da noite, Jon Jones e Daniel Cormier disputarão o cinturão dos meio-pesados. Miesha Tate e Amanda Nunes se enfrentarão pelo cinturão peso galo, enquanto José Aldo e Frankie Edgar irão lutar pelo título interino dos penas do UFC.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Redação
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
UOL Esporte - Imagens
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Blog do Ohata
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo