MMA

St-Pierre assume estar próximo de voltar ao UFC para enfrentar Bisping

UFC/Divulgação
Georges St-Pierre admite que está próximo de retornar ao UFC Imagem: UFC/Divulgação

Do UOL, em São Paulo

20/06/2016 18h31

O ex-campeão meio-médio do UFC, Georges St-Pierre, está cada vez mais perto de voltar ao octógono. Após um longo período sabático, que teve início após sua última defesa de cinturão, em 16 de novembro de 2013, quando venceu Johny Hendricks em luta que causou muita polêmica por conta de seu desfecho.

Agora, quase três anos após sua última luta, o canadense está disposto a voltar ao octógono por um objetivo: provar que poderá voltar a se apresentar no nível que o tornou o campeão mais bem sucedido da categoria no UFC.

“Eu tenho muito a perder com minha decisão, pois eu havia parado no topo. Eu parei como campeão, e este é o jeito que todos desejam deixar o esporte: no topo, saudável e bem sucedido. E eu fiz isso. Se eu voltar, precisará ser algo grande. Eu acho que, para minha primeira luta, precisa ser algo grande, que me dê a vontade de ir lá e fazer tudo novamente”, avaliou o lutador, que aprofundou sua explicação sobre voltar ao UFC.

“A verdade é que eu amo o esporte e sinto que estou no meu melhor nível agora. O relógio está correndo. Eu não vou ficar mais jovem. Eu estou no ponto alto da minha carreira e, se existe uma possibilidade, uma meta, uma nova caminhada, é melhor eu fazê-la, e rápido, porque a hora de fazer isso é agora.”

Ainda de acordo com o ex-campeão, ele realizou um período de treinamentos igual ao que faria caso fosse lutar novamente. Após terminar este processo e sentir-se bem e apto a competir, Georges St-Pierre autorizou seus empresários a conversarem com o UFC. E, enquanto as conversas estão em andamento, o canadense já projeta quem poderia ser seu adversário: o britânico Michael Bisping.

Após conquistar o cinturão dos médios da organização com um nocaute sobre Luke Rockhold, Bisping provocou St-Pierre em uma entrevista para uma publicação norte-americana. Questionado sobre as alfinetadas do britânico, o ex-campeão não hesitou ao rebater a provocação e dizer que se considera melhor que o rival em todas as áreas do esporte.

“Tem duas coisas que me deixam muito orgulhoso: meu título no meio-médio e o recorde de mais vitórias na história do UFC. E tem alguém me desafiando: o Michael Bisping. Mas não acredito que ele me mandaria de volta para meus filmes. Ele é maior que eu, mas tenho mais habilidade e sou mais atlético e tenho mais experiência que ele. O mundo não gira em torno de mim, mas essa é uma luta que, se o UFC quiser fazer, eles têm meu número e podem ligar para meu agente. Podemos organizar para fazer acontecer e chegar a um acordo”, ressaltou GSP, que acrescentou que a luta atenderia aos seus desejos.

“Isso seria algo grande. Não é a primeira vez que as pessoas mencionam isso. Isso cria muita atenção das pessoas. Eu sempre disse que, se voltasse, voltaria para algo grande. Ele nocauteou Rockhold, que bateu Weidman e Jacaré. Ele é maior que eu, mas eu era campeão meio-médio. Eu posso fazer mais coisas para experimentar. Eu poderia lutar como meio-pesado e seria fácil para mim. Eu não sou um grande meio-médio. Eu acredito que poderia batê-lo. Ele é um grande nome agora, é o cara a ser batido agora. Tem vários caras caçando ele, mas se o UFC e os fãs quiserem, criarem o buzz e o dinheiro valer a pena, eu aceitarei isso.”

Entretanto, se o canadense mostrou-se aberto a enfrentar Bisping, o mesmo não pode ser dito de Chael Sonnen. O lutador, que anunciou sua aposentadoria após ser flagrado em exame antidoping, disse que gostaria de voltar ao octógono para enfrentar o canadense.

“Eu entendo que Sonnen queira lutar comigo, mas essa é uma coisa que, você sabe, eu venci as maiores lutas. O que eu gosto do Bisping, que faz sentido pra mim, é que ele está falando bastante sobre uso de substâncias proibidas, nunca foi pego por isso, por isso que digo que ele é o número um, respeito muito isso. Se eu subir uma divisão de peso, seria minha primeira escolha antes de qualquer outro cara por causa disso”, salientou GSP.

Por fim, o lutador avaliou a possibilidade de enfrentar dois nomes que estão movimentando a categoria dos meio-médios: Nate Diaz e Conor McGregor. Após saírem de suas categorias originais para fazer um duelo em peso casado, foi ventilada a possibilidade de St-Pierre enfrenta-los. Contudo, a possibilidade não animou muito o ex-campeão.

“Eu não corri desses caras, mas se eles me desafiarem, eu acho que seria uma luta interessante. Eu poderia bater os dois. Mas, como disse, o mundo não gira em torno de mim, não é algo que eu quero, mas se os fãs quiserem isso, eles podem criar um buzz. Se isso existir, existe mais chance de isso acontecer”, concluiu o lutador.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

UOL Esporte - Imagens
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Blog do Ohata
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo