MMA

Desempenho de campeão motiva Thiago Tavares a chegar ao topo do UFC

Reprodução/Instagram
Thiago Tavares diz não temer nenhum adversário entre os pesos pena Imagem: Reprodução/Instagram

Rodrigo Garcia

Do UOL, em São Paulo

27/06/2016 12h00

Os fãs de MMA terão muitas atrações de peso no esporte a partir desta segunda-feira (27). Nesta semana começa a “UFC Fight Week”, período em que a organização irá realizar três eventos com diversos nomes importantes da companhia.

Um dos atletas escalados para se apresentar nestes eventos é o Thiago Tavares. Indo para sua 18ª luta no UFC, o brasileiro irá enfrentar o sul-coreano Doo Ho Choi em 08 de julho, na mesma noite em que Claudinha Gadelha disputará o cinturão peso palha da organização contra Joanna Jedrzrejczyl.

Tavares, que entrou na organização em 2007, é um dos atletas brasileiros que mais recebeu prêmios da organização. Com sete condecorações, o brasileiro divide posição com os ex-campeões Mauricio “Shogun” Rua e Wanderlei Silva, ficando atrás apenas de Lyoto Machida, Charles “Do Bronx” e Anderson Silva. Originalmente um lutador peso leve, Tavares desceu para os penas e, em suas três lutas na divisão, conquistou prêmios em todas elas. Um sinal de que encontrou a categoria certa? Não para o lutador.

“Não penso nisso por conta dos bônus, pois nos leves também ganhei em quatro oportunidades. Posso dizer que me sinto bem no peso. Estou muito forte, acima da média da categoria, e estou bem fisicamente. Os bônus são pelo meu estilo, entro sempre para lutar. Estou indo para a 18ª luta e todas são guerras. Entro lá para lutar: às vezes atropelo, às vezes entro arregaçando e ele dá na minha cara. É essa guerra que vocês estão acostumados”, relevou o lutador, em entrevista ao UOL Esporte.

Desempenho é de campeão. O que atrapalha são as lesões...

Reinaldo Canato/UOL
Thiago Tavares finalizou Clay Guida em 31 segundos Imagem: Reinaldo Canato/UOL

Dono de um muay thai explosivo e um jiu-jitsu afiado, Thiago já acumulou vitórias sobre importantes atletas da organização, como Sam Stout, Clay Guida e Manny Gamburian. Entretanto, também sofreu derrotas relevantes que o atrasaram seu planejamento, como contra Khabib Nurmagomedov e Brian Ortega.

Se o lutador está ao lado de ex-campeões de MMA como um dos mais premiados por seu desempenho, por que ele ainda não conquistou o cinturão do UFC? De acordo com Tavares, as seguidas lesões que o afastaram do octógono foram prejudiciais para a realização do objetivo. Desta vez, o atleta ressalta que está bem fisicamente, semelhante ao preparado adquirido para a luta contra Clay Guida, quando finalizou o perigoso rival em apenas 30 segundos.

“Tive uma ótima preparação, estou no auge da forma física e técnica, como estava contra Clay Guida. Naquela luta, estava louco para ver a merda acontecer. Ele estava me menosprezando, e eu estava voando, bem treinado, sem nenhuma contusão e com muito gás. Sabia que estava bem treinado, fui lá e ganhei. Vamos ver agora no dia oito de julho”, projetou o lutador.

Thiago Tavares minimiza efeito “McGregor” nos penas

Reprodução/Youtube
Thiago Tavares não vê a categoria dos penas parada por decisões de McGregor Imagem: Reprodução/Youtube

Desde sua chegada aos pesos pena, Tavares acompanhou a ascensão de um dos maiores nomes do esporte na modalidade: o irlandês Conor McGregor. Enquanto o brasileiro patinava na divisão, seja por lesões ou por derrotas, o irlandês chegou ao posto máximo ao destronar José Aldo, que estava invicto há mais de 10 anos.

Todavia, McGregor conquistou o cinturão do brasileiro e nunca o defendeu, já que preferiu enfrentar Nate Diaz em uma luta pelos meio-médios. Após ser derrotado pelo norte-americano, o irlandês exigiu uma revanche para Dana White e foi prontamente atendido. Desta forma, a divisão dos penas acabou ficando relegada e a solução encontrada pelo dirigente foi criar um cinturão interino, que será disputado por Frankie Edgar e José Aldo em 9 de julho, no UFC 200.

Ao contrário de muitos lutadores, Tavares não vê problema na atitude da organização e ressalta que a divisão continua andando enquanto o irlandês aventura-se em outros pesos.

“Não acho que a categoria esteja parada, as lutas estão acontecendo. Edgar ou Aldo poderiam ter pego a luta pelo cinturão, mas estavam machucados e não aceitaram (quando Rafael dos Anjos se lesionou e precisou deixar a luta contra  McGregor). O Max Holloway ganhou do Ricardo Lamas, o Charles “Do Bronx” ganhou do Miles Jury. Os tops estão lutando” , avaliou Tavares.

Medo do irlandês? "Máximo que vai acontecer é ele dar na minha cara"

Reprodução/Instagram
Thiago Tavares vê a categoria movimentada mesmo sem McGregor Imagem: Reprodução/Instagram

O veterano atleta também fugiu do “senso comum” ao avaliar o futuro do campeão da divisão. Enquanto muitos lutadores apostam que McGregor não voltará a defender seu título, Tavares preferiu não emitir uma opinião por não conhecer direito o irlandês. Mas, se fosse oferecida a ele uma luta contra McGregor, a resposta seria positiva, mesmo não sendo uma obsessão enfrentar o falastrão.

“Não tem ninguém que eu queira enfrentar, luto com qualquer um. Não estou torcendo pro Aldo se machucar, mas caso aconteça e o UFC me ofereça, eu luto contra Frankie Edgar. Eu não tenho medo de ninguém, o máximo que vai acontecer é ele dar na minha cara. Se bobear, eu pego ele. Eu só quero permanecer lutando e saudável, sem contusões. O UFC sabe que não tem nenhum atleta na categoria que eu falaria não. Tem uns 10 ali que seriam favoritos perante a mim, mas, quando fecha o octógono, são 15 minutos para dois homens iguais, que bateram o mesmo peso, se entenderem. O chicote estrala e todo favoritismo não serve pra nada. Vou entrar lá, tenho 15 minutos para dar na cara dele e vou fazer de tudo pra isso. O máximo que vai acontecer é ele dar na minha cara”, concluiu o bem humorado lutador. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Ag. Fight
Redação
Blog do Ohata
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo