MMA

Saradona do MMA sofria bullying e bomba na web maquiada e com sensualidade

Do UOL, em São Paulo

02/07/2016 06h00

Gabi Garcia é uma referência do jiu-jitsu, um exemplo de superação e também uma atleta que foi de vítima de bullying a referência para outras mulheres. Hoje dando seus primeiros passos no MMA, a campeã mundial de jiu-jitsu não é só força: valoriza cada vez mais seu lado feminino e atrai fãs por causa disso.

Atualmente, Gabi tem mais de 300 mil seguidores nas principais redes sociais. E eles adoram não só as conquistas dela nas lutas, mas também seu perfil fora de combate. As fotos em que Gabi aparece maquiada, com vestidos longos ou simplesmente numa pose mais sensual fazem tão ou mais sucesso que as poses sérias de uma lutadora.

São centenas de elogios em suas fotos. Os fãs valorizam a beleza da lutadora e a colocam como um exemplo de mulher que enfrentou obstáculos na vida antes de alcançar seus objetivos - a morte do irmão no tatame e os 16 anos de espera até a conquistar seu primeiro título são duas dessas dificuldades.

Hoje, Gabi é dez vezes campeã mundial de jiu-jitsu e começou sua trajetória no MMA com duas vitórias em duas lutas. Virou uma referência para muita gente.

Mas nem sempre foi assim. A gaúcha de 30 anos e 1,98m costuma dizer que se acostumou a ser vítima de bullying na infância por ser maior que os amigos. “Sempre encarei bem, nunca tive problema com o meu tamanho e o esporte me ajudou a aceitar isso, mas crianças são terríveis, então me provocavam e eu batia nelas”, contou ela ao UOL Esporte em 2013.

Ainda na adolescência, Gabi decidiu fazer uma cirurgia estética e colocou próteses de silicone nos seios. Cerca de dez anos depois, trocou as próteses por culpa de um deslocamento e pelo prazo. Ao mesmo tempo, no entanto, descuidou-se da forma física. Foi justamente a vontade de entrar no MMA que a motivou a se recuperar.

A gaúcha diz ter perdido 60kg nos fortes treinos que começou nos Estados Unidos. O boxe entrou na sua vida como preparação para o MMA. Gabi continua forte como antes e tem o famoso corpo sarado, exibindo uma coleção de músculos muito bem definidos.

A estreia dela no MMA aconteceu no fim de 2015, no Rizin FF, organização japonesa da modalidade. E foi com uma vitória por nocaute logo no primeiro round. Em abril deste ano, novo desafio e mais um triunfo, novamente no ringue do Rizin FF. Os resultados a deixaram nos holofotes também dos japoneses. A fama de Gabi se espalhou pelo mundo. E o lado feminino que ela sempre tentou ressaltar faz mais sucesso do que nunca.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo