MMA

Johnson quer manter luta em pé com brasileiro: 'Tenho a mão mais pesada'

Elsa/Getty Images/AFP
Imagem: Elsa/Getty Images/AFP

Do LancePress!

18/08/2016 13h21

Ex-desafiante dos meio-pesados, Anthony Johnson pensa todos os dias em uma revanche contra o atual campeão Daniel Cormier, mas antes o americano terá que passar por um grande desafio, diante do também ex-desafiante, Glover Teixeira, em luta que acontece neste sábado (20), em Las Vegas (EUA), pelo UFC 202.

Desde que foi derrotado por DC em disputa de cinturão, Rumble nocauteou Jimi Manuwa e Ryan Bader e espera uma batalha travada em pé contra o mineiro, conforme confidenciou em entrevista ao LANCE!

"Se ele tentar me derrubar, vai ser uma tarefa muita árdua para ele, mas no final das contas acredito que essa luta vai se desenrolar em pé. Se ele vier para a trocação será melhor para mim. Sempre que qualquer um vem para a troca franca de golpes, é onde me sinto melhor e levo vantagem. Vejo brechas melhor do que outras pessoas e assim que eu ver alguma no jogo dele, irei capitalizar",  disse Johnson.

O americano construiu um cartel com 21 vitórias e das cinco derrotas que amargou, em quatro delas Anthony acabou finalizado. Sabendo que terá um faixa-preta de jiu-jitsu de alto nível pela frente, o lutador garantiu que estará com o chão em dia.

"Tenho treinado bem mais jiu-jitsu atualmente e posso te dizer que melhorei muito, não estou mais com receio de ir para o solo. Tenho me divertido praticando grappling e se o Glover vier para a luta agarrada, nós lutaremos ", disse Johnson, que comparou o peso de sua mão com a do brasileiro.

"Acredito que minhas mãos são mais pesadas do que as do Glover. Quando penso nessa luta, penso que pode acontecer de tudo. Meu adversário tem poder de nocaute e um bom wrestling, mas estou pronto para tudo o que ele trouxer para essa luta. Podem esperar fogos de artifício nesse combate, porque eu sempre entro para nocautear", declarou.

Em sua última derrota, no UFC 187, Anthony acabou finalizado por Daniel Cormier no terceiro round com um mata-leão. Mesmo tendo um grande desafio pela frente, o revés para DC não sai da memória de Rumble.

"Eu penso em uma revanche contra o Daniel Cormier o tempo inteiro, mas agora meu foco principal é o Glover. Eu faria tudo diferente da primeira luta contra o DC, principalmente com relação a minha preparação mental. Seria outra luta", encerrou.

No combate principal do UFC 202, o irlandês Conor McGregor e o americano Nate Diaz fazem uma revanche, disputada na divisão dos meio-médios.

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo