MMA

Anderson Silva expõe oferta desagradável e critica UFC: "Não me respeitam"

Felipe Dana/AP
Anderson Silva desabafa sobre sua situação no UFC Imagem: Felipe Dana/AP

Guilherme Dorini

Do UOL, em São Paulo

06/10/2016 06h00

O relacionamento entre Brasil e UFC não anda nada bom. Depois da polêmica envolvendo José Aldo, a organização desta vez foi atacada por Anderson Silva, um dos grandes nomes da história do MMA. Em entrevista exclusiva ao UOL Esporte, Spider revelou uma oferta "desagradável" aos seus representantes e ainda criticou o tratamento que tem recebido do Ultimate.

Quando perguntado sobre um possível retorno ao octógono, Anderson logo avisou: "Cara, é complicado falar sobre isso", antes de completar.

Rigel Salazar/ Ag Fight
Mesmo com derrota, Spider foi exaltado no UFC 200 Imagem: Rigel Salazar/ Ag Fight

"Não recebi nem um 'muito obrigado' do Dana (White) ou do Lorenzo (Fertitta) depois da última luta. Claro que fui eu que quis lutar, que aceitei o combate, mas sei do meu valor, da minha importância. Fiquei muito decepcionado com a falta de respeito que o UFC tem tratado os atletas brasileiros. Sou um atleta que levou o esporte ao outro nível. Não recebo, nem recebi, o devido respeito das pessoas. Isso me deixou muito chateado, triste e desapontado com o UFC", desabafou.

Mesmo sem vencer há quatro anos, Anderson ainda revelou que recebeu uma proposta para ficar de prontidão caso algo acontecesse com Michael Bisping ou Dan Henderson, que fazem a luta principal do UFC 204, valendo o cinturão dos médios, neste sábado (8). Além de não gostar ideia, o brasileiro reprovou a forma com que ficou sabendo do "convite".

"Não conversei mais com eles e nem com ninguém depois da minha última luta. Até me ofereceram para ficar de stand by para se algo acontecesse com Bisping ou Henderson. Mas mais absurdo ainda foi como isso chegou. Sequer falaram comigo. Meus representantes vieram como 'pombo-correio'. Não sou de recados. Depois de tudo que fiz ainda tenho que ficar de espera de uma luta que venci? Achei um pouco desagradável", criticou Anderson.

As reclamações do brasileiro são baseadas em dois argumentos. O primeiro é sobre a postura que teve ao aceitar sua última luta, que, segundo ele, deveria ser mais bem valorizada, levando ainda em consideração toda sua história dentro da organização.

"Reforço e falo novamente: estou muito desapontado com a forma com que eles têm me tratado, fico muito triste com tudo isso. Não fui eu que falei que era o melhor lutador peso por peso do mundo, foi o Dana que disse. Talvez tenha falado para valorizar o evento ou por realmente achar isso. Nunca vamos saber a verdade. O fato é que tudo que fiz ninguém mais conseguiu fazer. Não quero ser prepotente, arrogante ou achar que sou melhor, mas o que me propus a fazer durante todo esse tempo foi mostrar que eu era diferente dos outros. E isso não é uma opinião minha, é de todos."

Anderson ainda disse que, por não ter tido um tempo de preparação, saiu decepcionado do duelo contra Daniel Cormier.

Rigel Salazar/ Ag Fight
Anderson deu trabalho ao campeão dos meio-pesados Imagem: Rigel Salazar/ Ag Fight

"Estava sem treinar na última luta e não consegui colocar tudo que sei em prática. Na verdade, coloquei apenas 1% do que eu aprendi durante toda minha vida de artes marciais. Mas esse 1% foi o suficiente para eles verem o quanto nós brasileiros somos diferentes nesse esporte. Não é menosprezar o Daniel, que é um grande campeão e treinou para uma luta muito dura. Mas a diferença de treinar para uma vida inteira acaba fazendo a diferença. O propósito pelo qual a gente se prepara é diferente. Sempre me preparei para enfrentar os maiores desafios, e eles sempre foram comigo mesmo, sempre foi me autosuperar. Nada do que aconteceu me surpreendeu, pelo contrário, fiquei até um pouco chateado de não ter desenvolvido tudo que eu queria. Ele fez exatamente o que tinha que ter feito: bloqueou meu jogo para que pudesse vencer. Foi uma grande e boa experiência", completou.

Se recuperando de uma cirurgia na vesícula biliar (que inclusive o tirou do evento em Curitiba), Spider aceitou "salvar" uma das lutas mais importantes do UFC 200, quando Jon Jones foi flagrado em um exame antidoping. O brasileiro assumiu a luta contra o campeão Daniel Cormier, na categoria de cima, meio-pesados (até 93 kg), dois dias antes do evento, sendo que estava há três meses sem treinar. Apesar de ser derrotado por decisão unânime dos jurados, Spider surpreendeu por aguentar a pressão e ainda deu alguns sustos no dono do cinturão. Por isso esperava um reconhecimento maior.

A outra indagação é sobre o confronto contra Bisping, quando foi derrotado por decisão dos juízes em uma luta recheada de polêmicas. Anderson teria nocauteado o inglês no terceiro round, mas o juiz mandou a luta continuar após o golpe no fim do assalto.

Procurado pela reportagem, o UFC preferiu não se manifestar sobre as declarações de Anderson Silva.

Action Images via Reuters / Matthew Childs
Anderson Silva chuta Bisping em combate polêmico Imagem: Action Images via Reuters / Matthew Childs

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

UOL Esporte - MMA
Na Grade do MMA
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
UOL Esporte - Imagens
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Blog do Ohata
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo