MMA

Colegas de time creem que UFC não vai liberar Aldo e torcem por sua volta

Rigel Salazar/ Ag Fight
Imagem: Rigel Salazar/ Ag Fight

Pedro Ivo Almeida

Do UOL, no Rio de Janeiro

18/10/2016 16h59

Os lutadores mais próximos de José Aldo não acreditam em uma liberação por parte do UFC para que o brasileiro atue em outras organizações, isso depois de o campeão interino dos penas pedir para ser desligado do Ultimate e até falar em aposentadoria.

Parceiro de treinamento de Aldo, Thales Leite resumiu o pensamento dos colegas e afirmou que não acredita em uma saída definitiva do lutador da organização, especialmente porque o brasileiro não seria liberado por conta de sua revolta com a luta de Conor McGregor com Eddie Alvarez.

“Na minha opinião, ele não deveria se aposentar. Falo isso até porque não acreditamos que o UFC vai liberá-lo. Mas ficou um caso claro de dois pesos e duas medidas. Quando ele era campeão, optou por subir, mas avisaram que ele abriria mão do cinturão de baixo vago. Ele optou por não ir. E agora bagunçam, fazem justamente o contrário pelo [Conor] McGregor”, avaliou.

Thales ainda disse que a sensação dentro da equipe Nova União é de que José Aldo possa voltar aos octógonos em breve.

“Terá uma conversa entre as partes agora [nesta quarta]. Vamos ver. Esperamos muito que o UFC faça alguma coisa a legal, que ele volte e possa disputar esse cinturão de novo. É o que acreditamos e torcemos”.

Também parceiro de Aldo, o experiente Johnny Eduardo endossou o coro.

“Espero que o UFC entenda o lado dele, o tamanho que tem. É um cara grande e está fazendo seu barulho agora. Sabemos que ele está triste, mas estamos na torcida. Tomara que se resolva e ele volte a lutar. Acreditamos nisso”.

Com apenas 30 anos, José Aldo Júnior anunciou no final do último mês que estaria se aposentando após problemas com o UFC. O manauara mostrou insatisfação com critérios da organização.

O brasileiro se revoltou com a decisão do UFC de colocar seu principal rival, o irlandês Conor McGregor, para disputar o cinturão dos pesos leves contra o norte-americano Eddie Alvarez sem precisar abandonar o título regular dos penas, a categoria do brasileiro – como havia exigido a Aldo anteriormente.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo