MMA

UFC rebate GSP e diz que lutador segue sob contrato com a organização

Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images
Imagem: Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

Do UOL, em São Paulo

18/10/2016 00h28

Poucas horas depois de Georges St-Pierre afirmar ao “MMA Hour” que não possuía mais contato com o UFC e, por isso, poderia assinar com qualquer outro evento, a organização se manifestou. Por meio de nota oficial, divulgada pelo “MMA Junkie”, o Ultimate rebate o canadense e diz esperar que ele cumpra o acordo.

“Georges St-Pierre permanece sobre um existente acordo com a Zuffa (uma das donas do UFC) e sua promoção de MMA. Zuffa deseja honrar seu acordo com St-Pierre e reserva os direitos perante a lei de ter St-Pierre fazendo o mesmo”, afirmou.

Sem lutar desde novembro de 2013, GSP afirmou que o contrato chegou ao final depois de o UFC não marcar uma nova luta para ele até a data estipulada no acordo. O canadense disse ter avisado Lorenzo Fertitta, antigo dono do UFC, em fevereiro, que desejava voltar a lutar. A venda da organização, no entanto, fez com que o rumo das coisas mudasse.

"Disseram para esperarmos os novos donos. Esperamos por semanas. Tivemos uma conversa com o Lorenzo (Fertitta, ex-dono do UFC), estava tudo acertado. Mas, com os novos donos, tudo mudou. Foi um choque. Sentia que estávamos fazendo progresso, estávamos quase lá (para assinar um novo contrato)", explicou.

De acordo com GSP, o UFC ofereceu no fim da negociação uma luta contra Robbie Lawler, também ex-campeão dos meio-médios. O norte-americano, no entanto, estaria planejando um tempo de férias após ser nocauteado por Tyron Woodley em julho. Nesse momento, o advogado de GSP teria o avisado que o contrato com o UFC estava terminado.

"Meu advogado deu um prazo legal para eles acertarem uma luta, porque eu queria luta. Eu estava esperando a ligação. Não tive notícias até o último dia do prazo, à noite. Como isso não aconteceu, ele entrou com um processo e me disse que eu estava livre".

Georges St-Pierre é um dos lutadores mais vencedores que já passou pelo UFC. Em 2006, contra Matt Hughes, o canadense conquistou o título dos meio-médios por nocaute. GSP perdeu na sequência para Matt Serra, mas recuperou o cinturão linear em 2008.

A partir daí, foram nove defesas bem sucedidas: Jon Fitch, BJ Penn, Thiago Alves, Dan Hardy, Josh Koschech, Jake Shields, Carlos Condit, Nick Diaz e Johny Hendricks.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo