MMA

Eddie Alvarez foi rei em outro evento e agora tenta parar o "dono" do UFC

Divulgação/Bellator
Imagem: Divulgação/Bellator

Do UOL, em São Paulo

07/11/2016 12h00

O status que Conor McGregor alcançou no UFC já foi atingido por seu próximo rival, Eddie Alvarez, em outra organização. Quando lutava no Bellator, o norte-americano, junto com Michael Chandler, mandavam e desmandavam no concorrente do Ultimate.

Responsáveis por duas lutas inesquecíveis – a primeira levou o prêmio de melhor de 2011 -, Alvarez e Chandler não precisavam respeitar filas no Bellator. No rival do UFC, era necessário vencer um torneio da categoria para, então, ter o direito de enfrentar o campeão.

Em maio de 2014, no entanto, o Bellator decidiu que não respeitaria a ordem e marcou o que seria o fim da trilogia entre os dois – Chandler tentaria recuperar o cinturão que havia perdido por decisão unânime para Alvarez. Uma concussão durante um treino, porém, fez com que Eddie não estivesse apto para o combate. Chegava ali, então, o fim de sua trajetória na organização.

Sem querer renovar o contrato, o norte-americano foi liberado pelo Bellator e assinou contrato com o UFC em agosto de 2014 e deu início a sua ascensão na organização de Dana White. Apesar da derrota para Donald Cerrone na estreia, Alvarez superou Gilbert Melendez e Anthony Pettis antes de nocautear Rafael dos Anjos e conquistar o cinturão dos leves.

Agora, seu próximo desafio vai além do octógono. Acostumado a conseguir o que quer no UFC, Conor McGregor, campeão dos penas, ganhou o direito de tentar conquistar o segundo cinturão – algo inédito na organização. E caberá a Eddie Alvarez a missão de parar o novo “dono” do Ultimate. “Acredito que irei resolver a parada até o nono minuto de combate”, previu o norte-americano ao “FOX Sports” dos Estados Unidos.

O campeão fora de categoria

A carreira de Eddie Alvarez começou bem antes de seu reinado no Bellator. Natural da Filadélfia, nos Estados Unidos, o norte-americano iniciou no mundo das lutas no wrestling, participando de torneios nacionais nos tempos de faculdade.

O “Assassino Silencioso” ingressou no MMA no final de 2003, em um evento chamado Ring of Combat. A partir daí, foram nove vitórias consecutivas até o primeiro título, no Maximum Fighting Championship (MFC).

Na época, o norte-americano ainda competia nos meio-médios, escolha própria, por considerar um desafio a mais na carreira. “Sinto-me confortável aqui (nos meio-médios), posso espantar os caras daqui. Esse é o meu peso”.

A sequência no meio-médio mais três lutas, incluindo a primeira derrota da carreira: contra Nick Thompson. Ali, Alvarez perdeu seu cinturão e fez apenas mais um combate pela organização, que na época já mudara de nome para BodogFight.

Espantando valentões

Já com o nome conhecido no mundo das lutas, Eddie Alvarez aceitou participar de um curioso programa da “MTV” dos Estados Unidos. O extinto Bully Beatdown levava valentões, acostumados a praticarem bullying em colégios, a um ringue de verdade e contra um lutador profissional.

Alvarez participou de duas edições do programa e, em ambas, fez seus adversários passar por apuros.

O programa coincidiu com a entrada de Alvarez no Bellator. O norte-americano este na organização desde seu evento inicial. Lá, conquistou nove vitórias e foi derrotado apenas uma vez, quando Michael Chandler o finalizou na luta considerada a melhor de MMA de 2011.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo