MMA

Ryan Bader passa por cima de Minotouro e enterra sonho do brasileiro no UFC

Danilo Lavieri e Jorge Corrêa

Do UOL, em São Paulo

20/11/2016 03h14Atualizada em 20/11/2016 08h42

Ryan Bader não deu a menor chance para Minotouro. O norte-americano dominou todas as ações na madrugada deste domingo (20), no UFC em São Paulo, no Ginásio do Ibirapuera. Ele venceu por nocaute técnico no terceiro round e calou o público presente no local da luta. 

Essa é a segunda vitória dele no mesmo confronto. O resultado enterra o sonho do brasileiro: vencer a segunda consecutiva e aspirar posições mais altas no ranking da categoria. Era esse o discurso do irmão Nogueira durante a semana do evento.  

No primeiro encontro entre eles, no UFC 119, há seis anos, Bader deixou o octógono com a vitória decidida pelos juízes. Por isso, durante a semana, chegou a falar que dominaria o adversário e o colocaria no chão como quisesse. O que aconteceu foi até um pouco pior. 

O norte-americano dominou os primeiros cinco minutos com certa facilidade, especialmente nos momentos em que a luta esteve no chão. O ground and pound do americano praticamente acabou com as chances do brasileiro reagir. A estratégia se repetiu no segundo e no terceiro round, com quedas aplicadas com ainda mais tranquilidade. Para colocar fim na disputa, esperou o momento certo até encaixar a sequência e forçar Mario Yamasaki a interromper o confronto.

Minotouro vinha de uma boa vitória por nocaute técnico no primeiro round contra Patrick Cummins, no UFC 198, em Curitiba, em maio, e ainda falava em subir no ranking para manter um sonho distante de cinturão. Ryan Bader também veio para esta luta com uma vitória na bagagem: Ilir Latifi, em setembro. Seu momento, no entanto, é infinitamente superior: são sete vitórias nas últimas oito lutas e uma chance real de voltar a ser cogitado como desafiante ao título de Daniel Cormier.

O norte-americano, aliás, só esteve neste card para substituir o adversário original do irmão Nogueira. O sueco Alexander Gustafsson seria o desafiante inicialmente, mas se lesionou e precisou deixar o card.

Além desse encontro, o card principal teve as vitórias de Thominhas Almeida, que volta a sonhar mais alto na categoria, de Claudia Gadelha, que se recupera após ser derrotada pela campeã Joanna, e a vitória de Serginho após sua última luta que terminou em empate. Warlley Alves e Thales Leites foram derrotados. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo