MMA

Comissão de NY estreia no UFC com punições bizarras e irrita atletas

Reprodução
Pitbull falhou na pesagem e foi punido pela Comissão Atlética Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

23/11/2016 18h37

Depois de bater quase todos os recordes da história da organização, o UFC 205, realizado em Nova York, continua dando o que falar. Desta vez, no entanto, não por um lado positivo. Isso porque a Comissão Atlética do estado parece querer marcar território depois do esporte ficar quase 20 anos afastado de lá. Nos últimos dois dias, a entidade distribuiu punições inéditas e bizarras, irritando alguns atletas.

O primeiro a receber uma punição foi Kelvin Gastelum. Originalmente escalado para enfrentar Donald Cerrone nos peso-meio-médio (até 77 kg), o lutador norte-americano teve problemas com a balança e sequer apareceu para bater o peso, avisando apenas pelas redes sociais que estava abandonando o combate. Então, na última terça-feira (22), a Comissão decidiu punir o atleta com seis meses de suspensão.

Na sequência, foi a vez de um brasileiro sofrer nas mãos da entidade. Ao contrário de Gastelum, Thiago “Pitbull” Alves compareceu na pesagem oficial do evento, mas não conseguiu bater os 70 kg da categoria peso-leve. Com pouco mais de 6 pounds (2,7 kg) acima do limite, ele não só perdeu parte de seu pagamento para Jim Miller como também acabou punido pela Comissão Atlética por três meses.

Não cansada de decisões polêmicas, a Comissão Atlética de Nova York ainda conseguiu arrumar uma punição para Yoel Romero. Nesta quarta-feira, a entidade suspendeu o cubano por dois meses após ele pular o octógono e comemorar o nocaute brutal sobre Chris Weidman fora da área de luta.

As decisões demonstram claramente uma vontade da entidade de “marcar território” após o primeiro evento de MMA no estado após quase 20 anos. Com as punições, a Comissão Atlética de Nova York deixa muito claro que os atletas, e o UFC, terão que se adaptar às novas exigências para continuar lutando por lá.

Vale lembrar que as comissões de outros estados não são obrigadas a seguir o posicionamento da entidade de Nova York, ou seja, eles estarão liberados para lutar em qualquer lugar em que a respectiva Comissão Atlética não mantenha as punições.

Quer receber notícias de MMA de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

UOL Esporte - MMA
Na Grade do MMA
Blog do Ohata
Redação
Redação
Redação
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
UOL Esporte - Imagens
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Blog do Ohata
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo