MMA

Esquecido, brasileiro encara japonês de olho no campeão: "questão de tempo"

Guilherme Dorini

Do UOL, em São Paulo

10/02/2017 12h00

Wilson Reis definitivamente não vive o melhor momento de sua relação com o UFC. Escolhido como desafiante de Demetrious Johnson pelo título dos pesos-moscas (até 57 kg) em julho do ano passado, o brasileiro viu sua oportunidade ir pelo ralo após o campeão se lesionar. Sete meses depois, o mineiro segue "esquecido" pela organização, mas espera que uma vitória contra Ulka Sasaki, no próximo sábado (11), no UFC 208, seja capaz de mexer com a cabeça de Dana White e cia.

“Depois de sua (Demetrious) última vitória, eu esperava pela oportunidade, sim. Mas o UFC não me deu outra opção. Quando vi, a organização já estava anunciando minha luta contra o japonês. Fiquei sem muita opção e, junto com isso, falei que não queria esperar muito para subir no octógono, já que já faz sete meses desde minha última luta”, disse Wilson Reis em entrevista ao UOL Esporte.

Buda Mendes/Getty Images
Wilson Reis espera ter oportunidade de lutar contra Demetrious Johnson Imagem: Buda Mendes/Getty Images

Wilson estava escalado para enfrentar Demetrious Johnson no dia 30 de julho do ano passado, mas o campeão dos moscas se lesionou e teve que ser retirado do UFC 201. O brasileiro até poderia esperar por seu retorno, mas o grande problema é que já havia um acordo para que o vencedor da luta enfrentasse o campeão do The Ultimate Fighter 24, ou seja, não teria tempo suficiente para um novo combate.

"A verdade é que o UFC não me deu outra opção na época. A luta contra o Demetrious caiu, mas o negócio com o The Ultimate Fighter já estava assinado. Não daria tempo de esperar para lutar antes, por exemplo. Ou eu teria que ficar muito tempo parado, o que não queria", explicou o brasileiro.

Com a falta de tempo, Wilson aceitou continuar no UFC 201 e enfrentou o estreante Hector Sandoval, finalizando o mexicano logo no primeiro round da luta. Com a vitória tranquila, o brasileiro até esperava uma nova oportunidade, mas acabou “esquecido” pela organização, que o colocou novamente em um card preliminar, desta vez em Brooklyn (EUA), para enfrentar o japonês Ulka Sasaki, que sequer aparece no ranking da categoria.

Elsa/Getty Images
Wilson Reis quer chance por cinturão Imagem: Elsa/Getty Images

"Nunca falei com Demetrious Johnson, e não sei se ele está fugindo... Só sei que essa luta vai acontecer, sim, é só uma questão de tempo. Agora só preciso cumprir meu contrato e ganhar a luta", acrescentou.

Sasaki vai para sua quinta luta na organização, sendo duas vitórias e duas derrotas. Na última, finalizou Willie Gates com um mata-leão no segundo round de seu combate, realizado em Amsterdã. Apesar de confiar no seu jogo em pé, Wilson Reis tem como base o jiu-jitsu e wrestling e acredita que esse deve ser o caminho para sair com o braço erguido do octógono.

"Costumo focar mais em mim do que em meus adversários. O que sei sobre ele é que tem uma envergadura maior que a minha, talvez esse deve ser um ponto para eu tomar cuidado. Minha estratégia está bem definida: é tentar encurtar a distância de qualquer maneira, mas sem pressa para chegar na posição certa", disse.

Quando perguntado como terminará a luta, o brasileiro demonstrou confiança e apostou no mesmo roteiro de seu último combate. "Vou vencer por finalização no primeiro round", finalizou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Topo