MMA

"Foi a primeira vez que lutei com raiva", diz Amanda Nunes sobre Ronda

Reprodução/TV Globo
Imagem: Reprodução/TV Globo

Do UOL, em São Paulo

07/03/2017 09h34

Amanda Nunes foi convidada especial da Ana Maria Braga no programa Mais Você da TV Globo, nesta terça (07), e a campeã brasileira do UFC relembrou sua luta contra Ronda Rousey em 2016, quando confirmou seu título.

Amanda lamentou a divulgação do evento ser totalmente focada em sua rival e contou que foi a primeira vez que lutou de um jeito diferente: com raiva. “Quando eu cheguei em Las Vegas, eu, minha namorada e minha irmã, eu falava: ‘nós 3 contra o mundo’. Eu nunca lutei com raiva e essa foi a primeira luta que fiz com raiva. Eu estava ferida e por isso saíram coisas que eu não queria. Foi tudo muito forte para mim”, comentou.

A brasileira ainda disse que pensou duas vezes após vencer Ronda por conta do foco da luta ser totalmente em sua adversária derrotada.

“Foi bem complicado, porque eu tenho uma programação com entrevista, treino aberto, para os fãs ficarem mais perto dos atletas. Com a Ronda eu não tive nada disso, foi tudo feito pela Ronda, era ‘she is back’ (ela está de volta, em inglês). Foram 10 anos da minha vida esperando por aquele momento e depois quando defendi o cinturão foi assim. Eu pensei: ‘será que vale a pena’?. Foi apagado por um certo momento”, relembrou Amanda.

A campeã ainda contou como era nos bastidores da luta contra Ronda, quando a norte-americana pouco apareceu para falar com a imprensa. 

“Ela nem aparece. Toda vez que eu entrava na sala, ela esperava eu sair. Ela não aparecia e eu não entendo o porquê. Eu não sei direito quem ela é. Eu só encontrei com ela na pesagem e no dia da luta. Eles não focaram em mim. Fizeram tudo por ela e até quando ela não participava das coisas me perguntaram sobre ela. Ela não estava lá e eu tinha que responder por ela”, relembrou.

Dois cinturões

"Eu quero subir de categoria. Isso significa ganhar massa muscular. A menina que é campeã do 145 libras hoje, eu já ganhei dela. Eu estava pensando: eu já ganhei, então vão dar a oportunidade de revanche. É uma menina que vem do Strike Force e gosta de lutar em cima. Acho que seria uma luta muito boa. De repente posso mudar, mas é a categoria da Cris Cyborg e eu quero vê-la campeã. Se a Cris for voltar, eu quero vê-la campeã, senão, eu quero lutar. Quero continuar a fazer história sendo a primeira campeã em duas categorias".

 

 

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo