MMA

Brasileiros vencem cinco lutas e dominam card preliminar no UFC Rio

Marcelo de Jesus/UOL
Antônio Cara de Sapato finalizou Eric Spicely no card preliminar do UFC 212 Imagem: Marcelo de Jesus/UOL

Guilherme Dorini e Pedro Ivo Almeida

Do UOL, no Rio de Janeiro

03/06/2017 22h58

O UFC 212, no Rio de Janeiro, começou de maneira satisfatória para os brasileiros. Os donos da casa dominaram o card preliminar e venceram cinco das sete disputas na noite deste sábado (3), na Jeunesse Arena, na Barra da Tijuca, zona oeste da capital carioca.

Marcelo de Jesus/UOL
Luan Chagas venceu Jin Wallhead no card preliminar Imagem: Marcelo de Jesus/UOL

Das sete lutas, os representantes do Brasil venceram cinco. Deiveson Alcântara, Luan Chagas, Viviane Sucuri, Antônio Cara de Sapato e Raphael Assunção levaram a melhor em seus respectivos duelos, sendo a última uma disputa entre brasileiros. Os americanos Brian Kelleher e Mathew Lopez também triunfaram e impediram o início 100% verde-amarelo da noite.

Com um público ainda tímido nas arquibancadas, a primeira luta foi vencida por Deiveson Alcântara. O confronto ficou marcado por uma arbitragem confusa. Deiveson e o seu córner entenderam que o juiz não viu Marco Beltrán bater após uma finalização. O duelo prosseguiu e se encerrou de maneira tumultuada.

No soar do gongo, Alcântara conectou uma série de bons golpes, mas ainda não era o fim. O combate só se encerrou por decisões do médico – Beltrán, com um corte profundo na testa, não tinha condições de retornar.

Marcelo de Jesus/UOL
Viviane Sucuri (esq.) manteve invencibilidade na carreira Imagem: Marcelo de Jesus/UOL

Na sequência, Luan Chagas derrotou Jim Wallhead por finalização no segundo round. Após um bonito cruzado de esquerda, ele levou o inglês ao chão e finalizou com um estrangulamento. “Aprendi muitas coisas, as derrotas me fizeram mais forte. Vou sempre tentar melhorar minha performance. E foi isso que eu fiz”, disse o brasileiro, que vinha de um empate e uma derrota.

Na luta feminina, Viviane Sucuri manteve o sucesso brasileiro na noite. Agressiva e superior durante todo o combate, ela não tomou conhecimento e venceu Jamie Moyle por decisão unânime (29-28, 30-27, 30-27).

Americanos incomodam. Kelleher provoca torcida

Leo Correa/AP
Kelleher após nocautear Iuri Marajó no UFC 212 Imagem: Leo Correa/AP

Na quarta luta, com o ginásio já praticamente lotado, o primeiro revés dos donos da casa. Iuri Marajó foi derrotado Brian Kelleher. O americano não se intimidou com o público, finalizou o brasileiro ainda no primeiro round e provocou as arquibancadas, pedindo silêncio após os gritos de “uh, vai morrer”.

Marajó até teve um bom início, mas se descuidou após levar Brian para o chão e viu o adversário emplacar um estrangulamento. “Foi excesso de confiança”, explicou o brasileiro derrotado, sem esconder a frustração após a luta.

Após Iuri, outra frustração brasileira. Johnny Eduardo não foi páreo para Mathew Lopez. O americano aproveitou uma insistência errada de Johnny em uma chave de calcanhar e desferiu mais de 15 golpes na cabeça do dono da casa. O árbitro ainda teve paciência, mas a vitória de Lopez era questão de tempo. E se deu ainda no primeiro round, por nocaute técnico.

Na sexta luta do card preliminar, Antônio Cara de Sapato encarou Eric Spicely para retomar o domínio brasileiro. Com uma finalização ainda no primeiro round, ele garantiu a supremacia dos donos da casa.

Como esperado, o confronto dos dois especialistas na luta de chão se deu dessa maneira. E Cara de Sapato mostrou mais técnica e paciência para vencer. No final do segundo round, o brasileiro fechou um cadeado na cintura do adversário e pressionou o mesmo, que bateu. “Aprendi muito nas derrotas, agora estou maduro na categoria. Ele quis levar para o chão. Jiu-Jitsu é minha casa, fui campeão brasileiro, pan-americano, mundial. Quem levar para o chão, pode saber, terá problema. Pode vir quem vier, estarei pronto”, comentou o lutador que emplacou sua terceira vitória consecutiva no UFC, a terceira consecutiva.

Na última luta do card, Marlon Moraes e Raphael Assunção fizeram um dos combates mais esperados da noite. Marlon, ex-campeão do World Series of Fighting (WSOF), fazia sua estreia no UFC, enquando Raphael, top 3 da divisão dos galos (até 61,2 kg), seguia sua caminhada pelo cinturão. O  duelo foi marcado por um equilíbrio técnico muito grande durante os três rounds e terminou com um decisão dividida para Assunção.

"Foi um grande desafio para mim. Um cara de alto nível, estou muito feliz. Ele é um cara completo, treina em um time muito bom. Estou feliz", disse Raphael Assunção ainda dentro do octógono.

 

Confira os resultados do card preliminar do UFC 212

Raphael Assunção venceu Marlon Moraes por decisão dividida (28-29, 29-28 e 29-28 )
Antônio Cara de Sapato finalizou Eric Spicely aos 3min49s do 2º round
Matthew Lopez venceu Jhonny Eduardo por nocaute técnico aos 2min57s do 1º round
Brian Kelleher finalizou Iuri Marajó aos 1min48s do 1º round
Viviane Sucuri venceu Jamie Moyle por decisão unânime (29-28, 30-27, 30-27)
Luan Chagas finalizou Jim Wallhead aos 4min48s do 2º round
Deiveson Alcântara venceu Marco Beltrán por nocaute técnico aos 5min do 2º round

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Redação
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Na Grade do MMA
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
UOL Esporte vê TV
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo