MMA

Bem antes de McGregor x Mayweather, Ali levou milhões por luta fora do boxe

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

22/06/2017 04h00

Muito antes de Conor McGregor e Floyd Mayweather anunciarem que se enfrentariam em um combate de boxe, outra lenda da arte nobre protagonizou um duelo contra um adversário de outra modalidade. Em 26 de junho de 1976, Muhammad Ali viajava ao Japão para enfrentar Antonio Inoki, um lutador de pro wrestler, a luta combinada famosa nos Estados Unidos e no Japão.

Assim como promete acontecer no duelo McGregor x Mayweather, a luta entre Ali e Inoki movimentou milhões. Para participar do confronto precursor das artes marciais mistas, a lenda do boxe recebeu US$ 6 milhões, enquanto o japonês ficou com US$ 2 milhões.

A “superluta” de 1976, porém, acabou se transformando em uma grande decepção. Combinada para 15 rounds, o duelo tinha tantas regras que acabaram “engessando” os dois lutadores. Inoki foi proibido de derrubar Ali, agarrá-lo ou chutá-lo acima dos joelhos. Os chutes, inclusive, só poderiam ser desferidos com um dos joelhos no chão.

O regulamento fez com que Inoki passasse quase a luta toda deitado no chão, enquanto Ali se mantinha em pé tentando escapar dos chutes. Em um determinado momento, a lenda do boxe foi encurralada e alvo de diversos chutes, que o obrigaram a escalar as cordas do ringue para escapar.

AP Photo/File
Imagem: AP Photo/File

De acordo com Ian Wooldridge, jornalista do “Daily Mail” e testemunha do combate, a lenda do boxe terminou o duelo tendo desferido apenas seis socos. “Nunca teria aceitado a luta se soubesse que ele lutaria assim”, criticou Ali à imprensa após a luta.

Depois de longos e intermináveis 15 rounds, a luta acabou em um insosso empate.

A aventura, porém, quase custou muito caro para Ali. De acordo com o dito por Bob Arum, promotor de boxe, a Thomas Hauser, biógrafo do boxeador, os sucessivos chutes na perna fizeram com que vasos sanguíneos da perna de Ali se rompessem. Ali correu o risco, inclusive, de ter sua perna amputada.

O roteiro inicial do combate

No relato de Arum, a luta era para ter um roteiro totalmente diferente. E a palavra “roteiro” seria utilizada em seu sentido literal. Inicialmente, os dois fariam um combate combinado, que terminaria por volta do sétimo round.

“Ali socaria Inoki por seis ou sete rounds. Ele sangraria muito e Ali pediria ao árbitro para parar a luta. No meio de um gesto humanitário, Inoki pularia em Ali e o derrubador. Seria Pearl Harbor tudo de novo”, disse Arum, em menção ao ataque japonês à base aérea norte-americana durante a Segunda Guerra Mundial.

Ao presenciar um treino de Inoki, porém, Ali teria percebido que o japonês não estava disposto a participar de um combate combinado. “Essa não é uma exibição, é uma luta real”, teria dito o japonês ao norte-americano.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
UOL Esporte - Lutas
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo