MMA

Não é só Sonnen e Wand: Bellator também terá disputas de cinturão e ex-UFCs

Reprodução/Bellator
Bellator 180 não será apenas um evento dos medalhões em Nova York Imagem: Reprodução/Bellator

Do UOL, em São Paulo

24/06/2017 11h00

Qual é a primeira coisa que vem a sua cabeça quando falamos de Bellator? Aposto que, de primeira, lembrará dos duelos entre veteranos que a organização costuma fazer. Depois de Royce Gracie e Ken Shamrock, com 49 e 52 anos, respectivamente, e dos também veteranos Kimbo Slice e Dada 5000, chegou a vez de Wanderlei Silva enfrentar Chael Sonnen, e Fedor Emilianenko desafiar Matt Mitrione nas duas principais lutas da edição 180 do evento, que será realizada neste sábado (24), no Madison Square Garden, em Nova York (EUA).

Agora, se você pensa que o evento já é considerado um dos maiores da história – mesmo antes de acontecer – apenas por conta dos medalhões citados, se enganou. O Bellator 180 terá pelo menos três outras lutas interessantes, principalmente se olharmos pelo lado esportivo: três cinturões serão disputados (leves, meio-médios e meio-pesados) e uma luta entre atletas que há pouco tempo eram considerados importantes no UFC.

MICHAEL CHANDLER X BRENT PRIMUS

Divulgação/Bellator
Michael Chandler (esq.) e Brent Primus disputam cinturão dos leves no Bellator Imagem: Divulgação/Bellator

Michael Chandler e Brent Primus fazem a terceira luta do card principal, válida pelo cinturão dos pesos-leves (até 70,3 kg) do Bellator. Chandler, 31 anos, é o atual campeão e possui uma vasta experiência no MMA. Das 19 lutas como profissional, venceu 16 e perdeu apenas três. Essa é a segunda defesa de título do norte-americano especialista em wrestling.

Primus é um ano mais velho, mas menos experiente dentro do cage. Apesar de ser profissional desde 2010, essa será apenas sua oitava disputa como lutador de MMA, a primeira por um cinturão. O norte-americano ainda não sabe o que é perder, são sete vitórias e nenhuma derrota, sendo quatro por finalização (mata-leão), uma por nocaute técnico e duas por decisão dividida. Ele é especialista em jíu-jitsu.

DOUGLAS LIMA X LORENZ LARKIN

Divulgação/Bellator
Douglas Lima (esq.) e Lorenz Larkin disputam o cinturão dos meio-médios do Bellator Imagem: Divulgação/Bellator

Essa será a segunda luta do card principal e é válida pelo cinturão dos meio-médios (até 77,1 kg), que pertence ao brasileiro. Douglas Lima, apesar de ter apenas 29 anos, já subiu 34 vezes como profissional em um cage, com um cartel de 28 vitórias e seis derrotas. Essa será a segunda vez que Lima tentará defender seu título. Antes, já havia sido campeão em 2014, mas acabou derrotado logo em seu primeiro desafio contra o russo Andrey Koreshkov - de quem tomou a cinta no final do ano passado.

Aos 30 anos, Lorenz Larkin fará sua estreia no Bellator. O norte-americano, que já passou pelo Strikeforce, lutava no UFC até agosto do ano passado, quando deixou a organização comandada por Dana White com duas vitórias seguidas, batendo Neil Magny e Jorge Masvidal.

PHIL DAVIS X RYAN BADER

Divulgação/Bellator
Phil Davis (esq.) e Ryan Bader se enfrentam pelo cinturão dos meio-pesados do Bellator Imagem: Divulgação/Bellator

Phil Davis e Ryan Bader são dois ex-lutadores do UFC, mas que poderiam muito bem estar entre os cinco melhores dos meio-pesados (até 93 kg) da organização comandada por Dana White. Por uma proposta salarial melhor e uma chance de brigar por títulos, no entanto, ambos optaram em deixar o Ultimate e assinar com o Bellator no fim de seus contratos.

A categoria dos meio-pesados, que tem Daniel Cormier como atual campeão, é considerada a mais rasa (para não dizer fraca) do UFC. Apesar disso, tanto Davis como Bader não foram capazes de disputar o cinturão, por isso, eram conhecidos como dois dos melhores "porteiros" da organização. Ou seja, se um lutador se destaca na categoria, coloque-o para lutar com um dos dois. Se vencer, estará pronto para ir adiante em uma possível busca pelo título.

Davis chegou primeiro ao Bellator, em setembro de 2015, e, logo de cara, faturou o antigo GP da organização. Depois, bateu Muhammed Lawal e teve a oportunidade tomar o cinturão do inglês Liam McGeary. E conseguiu. Já Bader fará sua estreia no evento, logo pelo título. Vale lembrar que os dois já se enfrentaram no UFC, em luta que terminou com vitória de Bader por decisão dividida.

O evento será transmitido ao vivo, a partir das 21h (de Brasília), pelo canal Fox Sports. E você também poderá acompanhar todas as lutas pelo Placar UOL Esporte.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Ag. Fight
Redação
Redação
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
EFE
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo