MMA

Lenda do jiu-jítsu elogia Demian Maia e aposta em cinturões para o Brasil

UOL Esporte/Reprodução
Roger Gracie aposta em jiu-jítsu de Demian Maia no UFC 214 Imagem: UOL Esporte/Reprodução

Guilherme Dorini

Do UOL, em São Paulo (SP)

28/07/2017 04h00

Roger Gracie é uma das grandes lendas do jiu-jítsu. Dono de dez títulos mundiais, ele fechou sua carreira com chave de ouro ao finalizar Marcus Buchecha, um dos melhores do mundo, no Gracie Pro, evento realizado no último fim de semana no Rio de Janeiro. Como um dos maiores representantes da arte suave, o brasileiro comentou sobre a disputa de cinturão entre Tyron Woodley e Demian Maia, que será realizada no próximo sábado (29), no UFC 214, em Anaheim, nos Estados Unidos.

"Acho que o Demian tem uma carreira fantástica no Ultimate, só vem de vitória, a maioria delas por finalização. Minhas fichas estão todas nele. Nós somos amigos, não somos muito próximos, temos academias diferentes, mas o meio do jiu-jítsu é uma comunidade muito unida, não tem essa inimizade do MMA. Temos uma camaradagem muito maior. Temos uma relação muito boa. É um lutador fantástico e tem tudo para ser campeão", opinou Roger em entrevista ao UOL Esporte.

Além de ser multicampeão no jiu-jítsu, Roger também é profissional do MMA desde 2006, inclusive tendo feito uma luta pelo UFC em 2013 – atualmente, é o campeão dos meio-pesados do One Fighting Champioship, evento com sede em Cingapura.

UOL Esporte/Reprodução
Roger Gracie analisa UFC 214 Imagem: UOL Esporte/Reprodução

Roger ainda comentou a atual fase de Demian, que, segundo ele, ‘melhorou após focar de vez no jiu-jítsu dentro do octógono’. "De todas as fases dele no MMA, acho que essa é a que ele está mais preparado. Esse cinturão virá na hora certa, vai representar o Brasil e o jiu-jítsu da melhor maneira possível".

Apesar de Woodley ser conhecido como um dos melhores defensores de queda do UFC, Roger acredita que Demian possui todas as ferramentas para conseguir levar o norte-americano para o chão.

"Woodley tem uma defesa de queda muito boa, mas o Demian possui uma maneira muito particular de conseguir levar o combate para o chão... Quando ele junta mão com mão, usa a grade, é difícil segurar", analisou Roger, também lembrando da ótima entrada de single leg do brasileiro.

CYBORG X EVINGER

Além da luta de Demian Maia, Cris Cyborg também tentará trazer mais um cinturão para o Brasil. A brasileira finalmente terá a oportunidade de lutar pelo título de sua categoria (peso-pena, até 61,2 kg). Sua adversária será Tonya Evinger, atual campeã da mesma divisão no Invicta FC. Para Roger, esse título já pode ser considerado verde-amarelo.

"Cyborg vai vir com força total. Ela é um monstro dentro do octógono. Difícil ter uma outra mulher que consiga segurar a pressão dela, lembro de homens que treinavam com ela e falavam: 'meu melhor treino é a Cyborg. Mão pesada parte para cima'. Pô, se um homem fala isso, imagina com uma mulher. Acho que ela vai meter a mão, e o cinturão já está no Brasil. Luta é luta, tudo pode acontecer, mas tenho certeza que a Cyborg vai ganhar."

DANIEL CORMIER X JON JONES

A luta mais esperada da noite acontece entre Daniel Cormier e Jon Jones, uma revanche esperada desde janeiro de 2015, quando Bones superou DC por decisão unânime dos juízes. Para Roger, apesar desta ser a melhor oportunidade para o atual campeão finalmente derrotar seu desafeto, sua aposta vai no oposto.

"Acho que essa luta aí, se bobear, é a mais esperada do MMA de todos os tempos. De todas as vezes que eles chegaram perto de se enfrentar, essa é a que o Cormier tem mais chance. Acho que o Jon Jones já vinha de uma dominância muito grande neste peso, já tinha ganho do Cormier, dominou ele na última luta... No entanto, acho que ele (Jon Jones) perdeu muito ritmo, até já lutou, mas teve outros problemas... Então... Acho que só na hora da luta a gente vai saber o quando que isso vai influenciar no psicológico dele, né?”, opinou.

"A vida do lutador não é só o físico, qualquer um consegue se preparar bem. Qual é a diferença de um campeão? É a mente da pessoa. O Jon Jones sempre teve a mente de um campeão, é um lutador fantástico, dominou todo mundo... Agora está afastado, pressão psicológica, vários problemas.. Acho que isso pode começar a criar dúvidas dentro da sua cabeça. Ou ele continua com a mesma cabeça e dá a volta por cima, ou se isso está pesando, é a chance do Cormier, que é um lutador duríssimo, o ‘gordinho bom de briga’, pedreira... Eu quero assistir de perto", acrescentou antes de dar o veredito.

"Eu apostaria no Jon Jones. Acho que, apesar de tudo que aconteceu, o nível técnico dele é muito grande, tem envergadura, vantagem no tamanho. Minhas fichas estão nele", completou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Ag. Fight
Redação
Blog do Ohata
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Blog do Ohata
Redação
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Topo