MMA

Rafael dos Anjos bate Neil Magny no UFC 215 e pode entrar na rota do título

Perry Nelson/USA TODAY Sports
Rafael dos Anjos comemora vitória sobre Neil Magny em luta válida pelo UFC 215 Imagem: Perry Nelson/USA TODAY Sports

Do UOL, em São Paulo

10/09/2017 00h54Atualizada em 10/09/2017 01h55

Neste sábado (9), em luta válida pelos meio-médios, Rafael dos Anjos finalizou Neil Magny com estrangulamento ainda no primeiro round em combate válido pelo UFC 215, disputado em Edmonton (CAN). Com o resultado, o brasileiro pode entrar na rota do título da categoria.

Rafael começou a luta derrubando Magny com chute baixo logo no primeiro minuto. O brasileiro castigou o adversário no chão e controlou o primeiro round, administrando a posição de vantagem no combate. Com a montada encaixada, o lutador conseguiu encaixar o estrangulamento para derrotar o americano.

Assim, Rafael, que já foi campeão dos leves, conseguiu sua segunda vitória nos meio-médios. Com o triunfo, o brasileiro pode sonhar com uma luta pelo cinturão da categoria. Vale lembrar que ele esteve cotado como possível substituto para o desafiante Demian Maia no UFC 214, em evento em que Tyron Woodley defendeu o título.

Na ocasião, Woodley venceu Maia por decisão unânime dos árbitros. O possível próximo adversário de Rafael conquistou o cinturão no UFC 201, em julho do ano passado, e já conseguiu defendê-lo três vezes desde então. 

O UFC 215 ainda teve mais duas vitórias brasileiras. No card principal, Amanda Nunes venceu Valentina Shevchenko por decisão dividida dos árbitros. No preliminar, Ketlen Vieira venceu Sara McMann por finalização.

Os demais brasileiros deixaram o octógono derrotados. Wilson Reis perdeu por nocaute para Henry Cejudo pelos moscas no card principal. Pelo preliminar, Luis Henrique perdeu para Arjan Bhullar por decisão unânime pelos pesados, e Adriano Martins perdeu para Kajan Johnson por nocaute pelos leves.

Nas outras lutas do dia, Ilir Latifi derrotou Tyson Pedro pelos meio-pesados, e Jeremy Stephens venceu Gilbert Melendez por decisão unânime pelo card principal. No preliminar, Sarah Moras venceu Ashlee Evans-Smith por finalização pelas galo, Rick Glenn venceu Gavin Tucker por decisão unânime pelos penas, e Alex White venceu Mitch Clarke por nocaute técnico pelos leves.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Ag. Fight
Redação
Ag. Fight
Redação
Redação
Topo