Topo

MMA

Anderson Silva faz vídeo para defender 12 PMs acusados de matar 5 pessoas

Do UOL, em São Paulo

03/10/2017 22h04

Anderson Silva gravou um vídeo nesta terça-feira (3) apoiando 12 policiais militares acusados de executar a tiros cinco suspeitos em 11 de setembro de 2009. Em seu discurso, o ex-campeão do UFC chama os mortos de “marginais” e diz que os policiais estavam cumprindo seu dever.

“Queria pedir atenção do Ministério Público do Paraná em relação a esse fato. São 12 policiais que têm família, que enfrentam diversas situações adversas na rua para proteger a população. Sou contra qualquer tipo de excesso policial, excesso de força policial. Sou criado por militares, meu pai militar, meus irmãos, militares, e a gente sempre aprendeu a respeitar a polícia e andar na linha”, iniciou.

Na sequência, afirma que o julgamento é “injusto”. Os 12 policiais serão julgados a partir desta quarta-feira (4) em Curitiba, no Paraná.

“O que quero dizer com isso? É que esses policiais estavam cumprindo seu dever. Foram alvejados, foram, de certa forma, fazer seu trabalho e estão sendo condenados e vão ser julgados injustamente pelo Ministério Público por uma acusação de execução. Fica aqui minha indignação em relação a esse caso”.

“Gostaria que os fatos fossem apurados de forma que fique público para que as pessoas saibam realmente o ocorrido e que esses policiais voltem para suas casas, para o leito de suas famílias e que consigam ficar em paz sabendo que cumpriram seu devido trabalho”, completou.

No caso ocorrido em 2009, cinco pessoas foram mortas em um carro Gol roubado. O batalhão da PM afirmou na época que ao perceber a aproximação da viatura, o motorista iniciou uma fuga. Após uma troca de tiros, os policiais mataram as cinco pessoas. Na ação foram apreendidos cinco revólveres calibre 38.

Anderson Silva tem luta marcada para o dia 25 de novembro. O brasileiro enfrentará Kelvin Gastelum no UFC China.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!