Topo

MMA

Polícia indicia Rony Jason, lutador do UFC, por vídeo em que agride a irmã

Ana Carolina Silva

Do UOL, em São Paulo

09/10/2017 12h37

O lutador do UFC Mariano Bezerra de Lima, conhecido profissionalmente como Rony Jason, é suspeito de agredir a própria irmã durante uma festa na cidade de Quixada, no Ceará, na madrugada de sábado para domingo (7/8). A informação foi confirmada pelo UOL Esporte junto à Delegacia de Defesa da Mulher de Quixadá, que afirmou que o atleta será investigado sob a Lei Maria da Penha.

A vítima - cuja idade ou situação de saúde não foram reveladas - não fez boletim de ocorrência, mas a investigação e o consequente indiciamento não dependem de uma denúncia voluntária. "Trata-se de uma lesão corporal dolosa que se enquadra na Lei 11.340/2006 (Maria da Penha). Ou seja, isso se torna uma ação pública e independe da vontade da vítima. O que a Polícia Civil faz é notificá-la sobre a denúncia", explicou a delegada titular Janaísa Siebra, que tomou conhecimento do caso através do vídeo publicado nas redes sociais.

Jarbas Oliveira/UOL
Imagem: Jarbas Oliveira/UOL

A cena ocorreu na saída de uma festa no hotel Vale das Pedras, mas a Polícia Civil não informou se o lutador está foragido. O UFC tomou conhecimento do ocorrido e prometeu se pronunciar nesta segunda-feira (9). Aos 33 anos, Jason foi campeão da primeira edição do TUF Brasil e tem um cartel de 15 vitórias e sete derrotas. Em 2015, foi suspenso por nove meses devido ao uso de substância proibitiva (diurético).

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!