Topo

MMA

Revelação do UFC quer fugir de rótulo de brutamontes com ensaio fotográfico

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Karla Torralba

Do UOL, em São Paulo

18/11/2017 04h00

Desde que venceu Johny Hendricks no começo de novembro, Paulo Henrique Costa, mais conhecido para os brasileiros que gostam de MMA como Paulo Borrachinha, deixou de vez o apelido em português para se transformar em The Eraser, a versão em inglês.

Depois de três vitórias no UFC, ele já é até mesmo reconhecido nas ruas dos Estados Unidos, mas não quer ser marcado apenas pelo rendimento dentro do octógono: quer mostrar mais.

Borrachinha sabe que lutadores são conhecidos por suas lutas, sangues, nocautes... Para não ficar rotulado de “brutamontes”, como ele mesmo intitulou, pensa até em fazer mais trabalhos como modelo.

“Tentei marcar ensaios com amigos fotógrafos de Belo Horizonte, mas ainda não deu tempo. Tem um treinamento atrás do outro. Estou planejando. Eu acho interessante, porque a gente só mostra para o público o lado de lutador e essa é uma forma de se aproximar do público, pra não ficar estigmatizado somente como brutamontes, quero mostrar outras coisas. Não só como modelo também, mas mostrar que tenho cultura, sou inteligente. Isso acrescenta ao esporte e acho que é bacana”, comentou a revelação brasileira do UFC.

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram
Depois de nocautear Hendricks, o assédio aumentou e o brasileiro passou a ser reconhecido até mesmo nas ruas de Nova York. “O pessoal nos Estados Unidos já tem me reconhecido na rua e isso é interessante, a força do UFC, pessoas do mundo todo. É muito forte”, analisou.

Mas não foram apenas vitórias no UFC até agora. Também houve polêmica. A primeira logo após vencer seu primeiro combate no evento. Borrachinha gritou no octógono: “Bolsonaro 2018”. A mensagem rendeu um chamado ao brasileiro.

“Eu não acho que desta vez mandei uma mensagem política. Eu mandei um abraço pra pessoa que admiro. Ele é meu amigo não vejo como mensagem política, diferente da primeira, que falei mesmo. Da outra vez eu tive um chamado. Falaram pra eu não me expor”, contou. 

O reconhecimento não assusta Borrachinha, que diz abertamente: será a próxima lenda do UFC. “Eu tenho total consciência de que serei a próxima lenda. A próxima lenda do Brasil. Tivemos Vitor (Belfort), Shogun... O próximo serei eu. Eu conseguirei fazer história e mostrar resultados. Só preciso de mais tempo, mas nocauteei adversário”, ressaltou o lutador que ainda disse não ficar deslumbrado com o sucesso. “A gente não se ilude. Acabei de lutar e tenho falhas e a gente já está pensando no que vamos corrigir”.

E os elogios vêm ainda do chefão do UFC Dana White. “Depois da luta ele (Dana) falou que eu serei uma nova estrela. Ouvir dele é diferente. Tem o McGregor que é maior estrela do momento. Ele (Dana) não é bajular ninguém à toa, quando fala é porque acredita”.

 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!