Topo

MMA

Jacaré muda discurso sobre cinturão: "Quanto mais falo, mais ele foge"

Jeff Bottari/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images
Ronaldo Jacaré venceu no UFC 208 Imagem: Jeff Bottari/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

Brunno Carvalho e Vanderson Pimentel

Do UOL, em São Paulo

27/01/2018 04h00

Ronaldo 'Jacaré' Souza vive uma situação incomum em sua trajetória no MMA antes de enfrentar Derek Brunson neste sábado (27) pelo UFC Fight Night. Além do nocaute sofrido por Robert Whittaker em abril do ano passado, o peso médio teve que passar por uma cirurgia após sofrer um rompimento parcial no peitoral maior, tendo voltado aos treinos somente há 3 meses, depois também de uma operação por apendicite.

Por mais que ainda seja favorito no combate contra o americano, que acontecerá em Charlotte (EUA), o terceiro colocado do ranking possivelmente não disputará o título dos médios mesmo que ganhe, já que Luke  Rockhold e Yoel Romero farão a disputa pelo cinturão interino da categoria em 10 de fevereiro, antes do australiano Whittaker se recuperar de uma colite ulcerativa (doença inflamatória do intestino).

Apesar da situação adversa, o lutador brasileiro, que pedia constantemente uma oportunidade quando o título ainda estava com Michael Bisping, afirmou ao UOL Esporte estar pensando apenas em Brunson. "Estou focado única e exclusivamente nessa luta. Não estou querendo falar em cinturão, porque parece que quanto mais eu falo mais ele foge de mim. Quero andar para a frente, e se eu andar para a frente vou estar andando em direção ao cinturão."

Jacaré, que já nocauteou o americano em apenas 48 segundos em agosto de 2012, admite que até por conta da cirurgia irá entrar na luta com mais inteligência.

"A gente sempre procura mudança para melhorar as coisas. Estou muito feliz porque tive uma recuperação muito boa. Dessa vez não estou treinando tão louco, tão duro quanto antes, até porque tenho 38. Estou treinando com inteligência", explicou o lutador, que após anos treinando no Rio de Janeiro com a X-Gym, começou a fazer sua preparação na Flórida (EUA).

Mesmo com os pés no chão, Jacaré ainda sonha com o título do UFC. O lutador, que admitiu ter "perdido feio" para Robert Whittaker, se mostrou compreensivo com o fato de Georges St. Pierre ter conquistado o cinturão de Bisping e depois se afastar novamente dos octógonos.

"A gente fica bravo porque é da divisão, mas o que ele fez até eu faria. Ele só fez pela oportunidade", disse Jacaré, que não crê na volta do canadense para o peso médio.

Luta contra Borrachinha?

Aos 38 anos, Jacaré não deverá lutar por muitos anos. Além de outros medalhões como Lyoto Machida, Paulo 'Borrachinha' Costa é outro brasileiro que vem despontando bem no ranking da categoria. Sobre a revelação, Jacaré diz estar torcendo pelo sucesso do mineiro no UFC, ocupante do 13º lugar.

"É um excelente atleta. Tem que fazer igual a todos da categoria, ir subindo de degrau em degrau. Para a frente todo mundo quer andar, para trás ninguém quer. Por exemplo, ele não quis enfrentar o Mutante. Ele tem tudo para ser um cara top na categoria, torço por ele, pode ser uma estrela."

Jacaré afirmou que enfrentaria o invicto brasileiro, mas não agora. "Com certeza, após ele subir todos os degraus que tem que subir. Seria uma luta interessante."

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!