Topo

MMA

Brasileiro reclama de derrota para Dodson no UFC: "Decidiram pelo nome"

Isaac Brekken/Getty Images
Pedro Munhoz acerta chute em John Dodson, no UFC 222 Imagem: Isaac Brekken/Getty Images

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

15/03/2018 16h00

Pedro Munhoz não engoliu a derrota sofrida para John Dodson, no UFC 222, em 3 de março. Na ocasião, os juízes viram vitória do estadunidense sobre o brasileiro por decisão dividida: 28-29, 30-27 e 29-28.

“Foi um pouco frustrante essa luta com o Dodson, porque ele evitou ao máximo a luta e mesmo assim sentiu meus golpes. Acho que a decisão dessa vez foi muito pelo favoritismo. Foi muito pelo nome que ele tem no esporte, por ter disputado o cinturão duas vezes, ter nocauteado o TJ Dillashaw (atual campeão dos galos)”, afirmou ao UOL Esporte.

John Dodson é o atual número 7 no ranking dos galos. Quando ainda lutava nos moscas, o estadunidense chegou a lutar pelo cinturão duas vezes contra Demetrious Johnson, mas acabou derrotado em ambas.

Veja também:

Na luta contra Munhoz, Dodson adotou uma tática de contra-ataque. O estadunidense esperava os chutes dos brasileiros e respondia com socos. Para Munhoz, a estratégia foi uma maneira de fugir do combate.

“O Dodson tentou evitar a luta do começo ao fim. No segundo e no terceiro round, quando ele viu a pressão que eu estava colocando, ele evitou a luta. Ficou a maior parte do tempo correndo e evitando a luta”, prosseguiu.

Munhoz vinha de quatro vitórias consecutivas antes de ser derrotado por Dodson. Mas o brasileiro não acha que o revés atrapalhará seus planos na divisão. “O UFC gosta de lutadores agressivos, que buscam a luta”.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!