Topo

MMA

McGregor paga fiança de R$ 170 mil e deixa prisão nos Estados Unidos

Do UOL, em São Paulo

06/04/2018 15h41Atualizada em 06/04/2018 17h54

Conor McGregor pagou a fiança de US$ 50 mil (R$ 170 mil), estipulada pelo tribunal do Brooklyn (EUA), e foi liberado para deixar a prisão e responder ao processo em liberdade. O irlandês foi preso depois de atacar o ônibus em que estava Khabib Nurmagomedov.

Como parte do acordo para o pagamento da fiança, McGregor poderá voar de volta para a Irlanda, seu país-natal. O passaporte do lutador não será retido. Ele também não poderá ter qualquer tipo de contato com Michael Chiesa e Ray Borg, atingidos durante o ataque, seja pessoalmente ou por redes sociais.

McGregor se entregou à polícia de Nova York na madrugada desta sexta-feira. O irlandês deixou o local pela manhã algemado rumo a um tribunal do Brooklyn. Ele enfrentará quatro acusações, entre elas, agressão e crime doloso. O julgamento foi marcado para o dia 14 de junho.

Sem motivação aparente, Conor McGregor invadiu na última quinta-feira o estacionamento do ginásio Barclays Center, no bairro do Brooklyn, e, acompanhado de outras seis pessoas, iniciou um ataque ao ônibus dos atletas, possivelmente à procura do rival Khabib Nurmagomedov.

Por causa da confusão, três lutas foram retiradas do card do UFC 223. Artem Lobov, parceiro de treino de McGregor e presente na confusão, estava escalado para enfrentar Alex Caceres, mas foi expulso pela organização.

Além deles, Michael Chiesa e Ray Borg, vítimas dos estilhaços dos vidros quebrados pelos ataques ao ônibus, foram vetados pela Comissão Atlética de Nova York de se apresentarem no show contra Anthony Pettis e Brandon Moreno, respectivamente.