Topo

MMA

Exames nos EUA absolvem Minotouro, Pezão e Cigano após casos de doping

Getty Images
Segundo Usada, trio de brasileiros poderá voltar imediatamente às competições Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

23/04/2018 17h02

A Agência Antidoping dos Estados Unidos (Usada) anunciou nesta segunda-feira a absolvição de três atletas brasileiros do UFC recentemente flagrados em exames pelo uso de substâncias consideradas ilegais: Júnior Cigano, Rogério Minotouro e Marcos Pezão.

Segundo o comunicado, a Usada considerou que os atletas foram vítimas de farmácias de manipulação do Rio de Janeiro e de São Paulo, que venderam aos três suplementos com substâncias proibidas. Todos testaram positivo para hidroclorotiazida, enquanto Pezão também foi pego com anastrozol – substância que ajuda a eliminar traços de esteroides no organismo.

Ainda de acordo com o comunicado, após testes realizados pela Usada com os suplementos fornecidos pelos próprios atletas em um laboratório credenciado pela Agência Mundial Antidoping (Wada) em Salt Lake City, nos EUA, foi confirmada a presença das substâncias encontradas em exames iniciais. A análise contou com o apoio da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) e responsabilizou as farmácias.

”Nós agradecemos a cooperação dos atletas e das autoridades internacionais para que fôssemos até o fim nessa situação, de forma que esperamos que isso previna a ocorrência destes problemas no futuro”, afirmou Travis T. Tygart, diretor executivo da Usada.

“É inaceitável que farmácias de manipulação produzam suplementos contaminados para o público. E é outro infeliz exemplo de como atletas devem ser extremamente cautelosos com suplementos nutricionais. Não raro, estes produtos contêm substâncias não declaradas, incluindo medicamentos proibidos, que podem ser perigosos para a saúde de um atleta”, completou.

Com a decisão, os três atletas aceitaram a redução de suas respectivas penas junto ao UFC. Segundo a agência, os atletas estão imediatamente aptos para as competições.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!