Topo

MMA


Aldo "corneta" Pará em jogo do Fla e diz que quase passou mal como Abel

Daniel Ramalho/AGIF
Lutador José Aldo é torcedor do Flamengo fanático e antecipou o treino para ver o jogo contra o Peñarol pela Libertadores Imagem: Daniel Ramalho/AGIF

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

2019-05-09T18:02:06

09/05/2019 18h02

Apaixonado pelo Flamengo e fã de futebol, o lutador José Aldo - que enfrentará o australiano Alexander Volkanovski no UFC Rio 10 - dimensionou todo o seu sofrimento com a dramática classificação do Rubro-Negro para as oitavas de final da Copa Libertadores ontem (8), no empate em 0 a 0 com o Peñarol (URU). Deu tempo até de acionar sua "corneta" com os atacantes que desperdiçaram uma série de gols e com o lateral direito Pará, que foi expulso no início do segundo tempo.

"Ainda bem (que agora Pará está suspenso)! Seria bom se ele pegasse uns cincos jogos (de suspensão), que aí dá tempo do time jogar bem e continuar com essa pegada forte, porque sei que o time irá crescer na fase eliminatória", avaliou.

Sobre os gols perdidos por Gabigol, Vitinho e companhia, José Aldo citou como exemplo o ídolo Romário:

"Pelo amor de Deus! Perderam muitos gols! O Vitinho perdeu um no final de frente para o goleiro! É futebol, faz parte, mas sempre falo para os meus amigos: por isso que o Romário está rico, porque ele não errava gol de jeito nenhum".

Por fim, Aldo exemplificou como foi seu nervosismo assistindo a partida:

"Achei que fosse passar mal igual ao Abel naquele jogo contra o Fluminense (pelo Carioca, quando teve uma arritmia cardíaca)".

Conquista do cinturão pode adiar seus planos no boxe

José Aldo acredita que se vencer Volkanovski neste sábado estará novamente credenciado a disputar o cinturão do UFC no peso-pena. Em caso de conquista do título, os planos de migrar para o boxe serão adiados.

"Eu sempre falei isso, que quero me aposentar como campeão. Para mim, ficar preso num contrato não tem problema nenhum. Não vou lutar MMA em outra organização. Para mim é muito gratificante estar nessa família. Lógico que tenho o sonho de lutar boxe, mas se eu tiver chance de ser campeão no UFC, irei. Se eu tiver uma disputa de título, eu luto pelo UFC ou assino um contrato novo com eles", disse.

José Aldo vem de vitórias contra Jeremy Stephens e Renato Carneiro.