UOL Olimpíadas
BUSCA




RECEBA O BOLETIM
UOL ESPORTE
 


Divulgação
Equipe brasileira de ginástica rítimica durante apresentação em Sydney

A ginástica rítmica desportiva (GRD), como é conhecida no Brasil, começou a ser praticada no país na década de 60. Pouco conhecida nos grandes centros, a modalidade desenvolveu-se apenas na cidade de Londrina, no Paraná, considerada o berço deste esporte no país. Nos Jogos Pan-Americanos de Winnipeg-1999, a equipe brasileira que conquistou a medalha de ouro era formada apenas por ginastas da Universidade do Norte do Paraná (Unopar).

O país fez sua estréia em Olimpíadas já nos Jogos de Los Angeles-1984, primeiros a receber a GRD. Naquele ano, Rosana Favilla, única representante brasileira, foi eliminada na fase classificatória.

Em Barcelona-1992, Marta Schonharst terminou na 41ª colocação entre as 43 ginastas do evento. Nos Jogos de Sydney-2000, o conjunto brasileiro conseguiu o seu melhor resultado em Olimpíadas, indo pela primeira vez a uma final e ficando na 8ª colocação.

Em setembro de 2003, a equipe brasileira de Ginástica Rítmica de Conjunto terminou em 9º lugar no Campeonato Mundial, realizado em Budapeste (Hungria). Com o resultado, o Brasil conseguiu uma vaga na Olimpíada de Atenas por índice técnico.

A equipe que irá representar o país será formada pelas ginastas Dayanne Camillo, Gabriela Andrioli, Ana Maria Maciel, Fernanda Cavalieri, Jennifer Oliveira, Nicole Muller, Larissa Barata e Tayanne Mantovaneli.


  Quadro da modalidade
  País Total
  1º RUS 2 1 0 3
  2º ITA 0 1 0 1
  3º BUL 0 0 1 1
 5º BRA 0 0 0 0

 Resultados
  TV UOL Olimpíadas
Estrela da GRD brasileira, Dayane Camilo se aposenta
O Esporte
 Regras

 Glossário

Competição
 Resultados

 Locais de competição
Brasil
 Histórico

 Estrela

 Brasileiros



História
 Modalidade

 Curiosidades

 Destaques

 Quadro de medalhas

 Medalhas por prova