UOL Olimpíadas
BUSCA




RECEBA O BOLETIM
UOL ESPORTE
 
 


Em evolução, natação feminina volta como estrela
Da Redação

Nem Gustavo Borges, Fernando Scherer ou Thiago Pereira. Nas Olimpíadas de Atenas não foram os homens os nomes de maior destaque da natação brasileira. As mulheres se recuperaram de anos de insucesso e mostraram que estão em evolução. Com as três finais que alcançaram, superaram o desempenho masculino pela primeira vez desde os Jogos de Berlim, em 38.

Os destaques da campanha feminina da natação foram a adolescente Joanna Maranhão e Flávia Delaroli. As duas chegaram à final dos 400 m medley e 50 m livre, respectivamente, e apagaram uma lacuna de 56 anos sem mulheres brasileiras numa final olímpica. Ao fazer parte da equipe de 4x200 m livre que conquistou o sétimo lugar, Joanna também igualou o feito de Piedade Coutinho, que, nos Jogos de Londres-1948, nadou em duas finais (400 m livre e revezamento 4x100 m livre).


100 m costas (2 semifinais)
4x200 m livre (final)
Los Angeles-1932 200 m peito (semifinal) - Maria Lenk
4x200 m livre (semifinal) Berlim-1936 100 m livre (semifinal) - Piedade Coutinho
400 m livre (final) - Piedade Coutinho
200 m peito (semifinal) - Maria Lenk
400 m medley (prata)
400 m livre (semifinal)
200 m costas (final)
200 m borboleta (semifinal)
200 m medley (semifinal)
4x100 m livre (semifinal)
4x200 m livre (semifinal)
4x100 m medley (semifinal)
Los Angeles-1984 não houve participação
200 m costas (final)
4x100 m livre (semifinal)
Seul-1988 4x100 m livre (semifinal)
50 m livre (semifinal)
100 m livre (prata)
200 m costas (semifinal)
100 m borboleta (semifinal)
200 m borboleta (semifinal)
4x100 m livre (final)
4x200 m livre (final)
Barcelona-1992 não houve participação
50 m livre (bronze)
100 m livre (bronze)
200 m livre (prata)
1.500 m livre (semifinal)
4x100 m livre (final)
Atlanta-1996 100 m borboleta (semifinal)
Gabrielle Rose
100 m livre (semifinal)
100 m cotas (semifinal)
200 m costas (semifinal)
4x100 m livre (bronze)
4x200 m livre (semifinal)
4x100 m medley (semifinal)
Sydney-2000 Fabíola Molina (36º nos 100 m borboleta e 24º nos 100 m costas)
100 m borboleta (6º lugar)
200 m medley (5º lugar)
Atenas-2004 50 m livre - Flávia Delaroli (8º lugar)
400 m medley - Joanna Maranhão (5º lugar)
4x200 m livre (7º lugar)

Antes de os Jogos de Atenas começarem, a equipe feminina comemorou outro recorde: pela primeira vez o país contou com oito nadadoras. Nas cinco Olimpíadas anteriores, ficou sem competir em Los Angeles-1984 e em Barcelona-1992. Da última edição dos Jogos, em Sydney-2000, apenas Fabíola Molina participou.

Tudo começou com Joanna. No primeiro dia de disputas, a maranhense, de apenas 17 anos de idade, classificou-se entre as oito finalistas dos 400 m medley, com direito a quebra do recorde brasileiro (4min42s01). À noite voltou a bater a marca (4min40s00) e ficou em quinto lugar.

Dois dias depois, Joanna voltava à piscina para se garantir entre as 12 melhores nadadoras dos 200 m medley e com dois recordes quebrados: o brasileiro nas eliminatórias (2min16s21), e o sul-americano nas semifinais (2min15s43).

A segunda final de Joanna veio com a equipe feminina de revezamento 4x200 m livre. Ao lado de Monique Ferreira, Mariana Brochado e Paula Baracho, a nadadora quebrou o recorde sul-americano por duas vezes: nas eliminatórias (8min05s58) e na final (8min05s29).

Já Flávia estreou na competição olímpica representando o país no revezamento 4x100 m livre. Ao lado de Rebeca Gusmão, Tatiana Lemos e Renata Burgos, a nadadora, de 20 anos de idade, foi eliminada ainda na etapa classificatória. Mesmo assim ajudou a equipe a sair de lá com o novo recorde sul-americano (3min45s38).

Nos últimos dois dias de competição olímpica, Flávia não dividiu os holofotes com ninguém. Única classificada para a final dos 50 m livre, igualando o recorde sul-americano de Rebeca Gusmão (25s17), a brasileira ficou na oitava colocação.

"A natação feminina fez, nos últimos quatro anos, o que não fez nos últimos 56 anos. As meninas estão de parabéns", resumiu Ricardo de Moura, chefe da equipe de natação nas Olimpíadas, ao final da participação dos brasileiros em Atenas.

Recordes femininos em Atenas
Prova
Atleta
Tempo
400 m medley Joana Maranhão 4m42s01*
400 m medley Joanna Maranhão 4m40s00*
4x100 m livre Rebeca Gusmão, Tatiana Lemos, Renata Burgos, Flávia Delaroli 3m45s38**
200 m medley Joanna Maranhão 2m16s21*
200 m medley Joanna Maranhão 2m15s43*
4x200 m livre Joanna Maranhão, Monique Ferreira, Mariana Brochado e Paula Baracho 8m05s58**
4x200m livre Joanna Maranhão, Monique Ferreira, Mariana Brochado e Paula Baracho 8m05s29**
50m livre Flavia Delaroli 25s17**
*recorde brasileiro;  **recorde sul-americano

MASCULINO
A participação masculina do Brasil não teve o sucesso de recentes edições das Olimpíadas, mas deixou pelo menos a sensação de que, em um breve futuro, o país poderá voltar ao pódio. Nos oito dias de competição, os destaques foram Thiago Pereira e Gabriel Mangabeira, os dois únicos finalistas entre os homens.

Foi a primeira vez, desde Seul-1988, que a natação não traz medalhas para o Brasil e, por isso, o resultado não pode ser considerado satisfatório, mas Pereira e Mangabeira mostraram que, em Pequim-08, podem lutar por um lugar no pódio.

"Atingimos o objetivo de chegar a cinco finais. Guardadas as devidas proporções, foi o melhor resultado da natação brasileira em Jogos Olímpicos", avalia Ricardo de Moura, chefe da delegação de natação.

Desde 1992, o Brasil não ficava fora do pódio. Em Barcelona, Gustavo Borges ganhou prata nos 100 m livre e, quatro anos mais tarde, levou prata nos 200 m livre e bronze nos 100 m livre -em Atlanta, Fernando Scherer também ganhou bronze nos 50 m livre. Em Sydney-2000, foi a vez de o revezamento 4x100 m livre conquistar medalha de bronze.



   DESTAQUES

 Nome completo: Joanna de Albuquerque Maranhão Bezerra de Melo
 Data de nascimento: 29/04/1987
 Local de nascimento: Recife (PE)
 Altura: 1,74 m
 Peso: 60 kg
 Residência: Recife (SP)

Aos 17 anos, Joanna fez história em Atenas. Chegou a uma semifinal (200 m medley), duas finais (400 m medley e 4x200 m livre ) e quebrou cinco recordes (dois brasileiros e três sul-americanos). Sua principal adversária nos Jogos de Pequim-2008 será a ucraniana Yana Klochkova, que ficou com a medalha de ouro nos 200 m e 400 m medley, as especialidades da brasileira -ela também ganhou essas provas nos Jogos de Sydney.


   DESTAQUES

 Nome completo: Thiago Machado Vilela Pereira
 Data de nascimento: 26/01/1986
 Local de nascimento: Volta Redonda (RJ)
 Altura: 1,86 m
 Peso: 77 kg
 Residência: Belo Horizonte (MG)

Thiago chegou aos Jogos de Atenas como o principal nome da nova geração da natação brasileira. Por causa da ansiedade, o nadador decepcionou nos 400 m medley e acabou eliminado ainda na primeira etapa. Mais tranqüilo, voltou a competir nos 200 m medley e conseguiu um honroso quinto lugar nos 200 m medley. Nos Jogos de Pequim-2008, o principal rival do brasileiro será o norte-americano Michael Phelps, dono de oito medalhas em Atenas.