UOL Olimpíadas
BUSCA




RECEBA O BOLETIM
UOL ESPORTE
 

 
16/08/2004 - 11h25
Judô garante a primeira medalha para o Brasil

Murilo Garavello
Enviado especial do UOL
Em Atenas

O judô brasileiro manteve a tradição de há 20 anos subir ao pódio olímpico e conquistou nesta segunda-feira a primeira medalha para o país em Atenas-04. Como em Sydney-2000, a façanha coube à categoria leve (até 73 kg), com Leandro Guilheiro arrebatando o bronze.

AFP 
Leandro Guilheiro, 21 anos, imobiliza rival polonês durante luta qualificatória
Há quatro anos, o então desconhecido Tiago Camilo, com 18 anos, surpreendeu o mundo e obteve a prata na Austrália. Na Grécia, o paulista -também caçula da seleção, com 21 anos completos no começo deste mês- igualmente valeu-se de sua pouca fama para superar favoritos ao ouro.

O atual campeão mundial júnior (título conquistado em 2002 na Coréia do Sul) então adotou a tática de tomar a iniciativa. Assim, forçou o moldávio Victor Bivol a cometer três penalizações por falta de combatividade, resultando em um waza-ari e um koká, na definição da medalha de bronze.

As outras competições internacionais de peso que Guilheiro disputara neste ano foram duas etapas do Circuito Europeu. Assim, não teve suas características analisadas por seus rivais. "A pior coisa, para mim e para todos, é pegar um adversário desconhecido. Como não competi muito na Europa e sou pouco conhecido, posso tirar proveito disso", dissera ele antes de estrear em Olimpíadas.

O estudo dos rivais é uma das estratégias mais importantes para a obtenção de grandes resultados. O Japão, grande potência do judô mundial -já levou três das seis medalhas de ouro disputadas até agora em Atenas-, investe em olheiros que viajam por toda a Europa e filmam em detalhes todos os seus possíveis rivais.

A falta de favoritismo também o auxiliou na campanha. "Nunca fui pressionado por ninguém. Só eu me cobrava bastante."

Porém foi justamente a inexperiência que tirou a chance dourada do brasileiro. "O francês me enrolou bastante e acabei perdendo. Mas continuei motivado, porque percebi que ali começava outra competição. Pensei: 'vou buscar o bronze'", afirmou ele, referindo-se à derrota para Daniel Fernandes, atual vice-campeão mundial, nas quartas-de-final.

Guilheiro também apontou como dificuldades a técnica do espanhol Kiyoshi Uematsu, campeão europeu (primeira rodada), e a força do georgiano David Kevkhishvili (última luta da repescagem) e do próprio Bivol. "Ele tinha muito mais força do que eu. Mas a tática dele não deu certo e acabou sendo punido três vezes."

Além deles, o paulista superou o haitiano Ernerst Laraque, a quem havia vencido na etapa de Paris do Circuito Europeu, o polonês Krzysztof Wilkomirski e o israelense Yoel Razvozov, vice-campeão europeu.

Com essa conquista, o judô brasileiro atinge 11 pódios (dois ouros, três pratas e seis bronzes), apenas um atrás de atletismo e vela. "Estava ficando preocupado, já eram três dias sem medalha. Mas a equipe é forte, e sabia que iríamos conseguir", disse o medalhista, com a humildade que lhe é característica.

Antes de Guilheiro, os irmãos Camilo haviam dominado a categoria. Tiago era o nome brasileiro na categoria até subir de peso. Depois, seu irmão Luiz venceu seletivas e passou a ser o titular -foi ouro no Pan-Americano de Santo Domingo e disputou o Mundial do ano passado. Neste ano, Luiz se contundiu e não voltou ao nível para oferecer resistência a Guilheiro.

Guilheiro é treinado em Santos por Rogério Sampaio, campeão olímpico na categoria meio-leve em Barcelona-1992, e teve aulas com Aurélio Miguel, ouro em Seul-88 e bronze quatro anos depois como meio-pesado.

Até esta segunda-feira, o Brasil não havia passado da segunda rodada. Os ligeiros Alexandre Lee e Daniela Polzin foram eliminados na estréia, mesmo fim da meio-leve Fabiane Hukuda. Henrique Guimarães caiu na segunda luta dos meio-leves.

Veja também
Pela internet



22/11/2004
10h36 - WADA tem orçamento acrescido em US$ 1,47 milhão

19/11/2004
20h13 - Brasileiro fica em 25º no Mundial de luge e soma ponto para Turim

18/11/2004
13h22 - Polícia faz diligência em empresa responsável por Turim-2006

12/11/2004
19h31 - COB anuncia indicados ao Melhor Atleta do Ano

10h20 - Jogos de Atenas custaram mais de 9 bilhões de euros à Grécia

05/11/2004
08h59 - Chineses adotam data "da sorte" para abertura dos Jogos de 2008

04/11/2004
14h38 - Presidente de comitê dos Jogos de Turim vai pedir demissão

13h51 - Putin recebe no Kremlin 182 medalhistas russos em Atenas 2004

09h06 - Barcelona ajudará candidatura de Madri às Olimpíadas de 2012

02/11/2004
10h09 - Governo dará a Paris 2,5 bilhões de euros para campanha olímpica

Mais notícias