UOL Olimpíadas
BUSCA




RECEBA O BOLETIM
UOL ESPORTE
 

 
20/08/2004 - 18h00
Ricardo e Emanuel também estão nas quartas-de-final

Da Redação
Em São Paulo

Reuters 
Emanuel mergulha para salvar bola
Os brasileiros Ricardo e Emanuel conquistaram uma vaga nas quartas-de-final no torneio olímpico de vôlei de praia nesta sexta-feira. Eles venceram os noruegueses Kjemperud e Hoidalen por 2 sets a 1, com parciais de 21-15, 19-21 e 15-6. Favorita ao ouro, a dupla líder do ranking mundial só cedeu dois sets em quatro jogos disputados em Atenas.

Na próxima fase Ricardo e Emanuel poderão enfrentar os compatriotas Márcio e Benjamin, se a dupla vencer, neste sábado, os suíços Laciga e Laciga.

O mesmo podem acontecer com Ana Paula e Sandra, que também se garantiram nas quartas com vitória sobre as gregas Sfyri e Karadassiou, por 2 a 0, nesta sexta. Elas decidirão a vaga nas semifinais contra Adriana Behar e Shelda, se as compatriotas vencerem também no sábado as búlgaras Yanchulova e Yanchulova.

Tabu quebrado
A quartas-de-final começam no domingo. A classificação é, para Emanuel, a quebra de um tabu. Nas duas Olimpíadas que já tinha disputado ele não passou das oitavas.

Em Atlanta-1996, jogava com Zé Marco. Quatro anos depois, estava ao lado de Loyola. Nas duas oportunidades também era considerado um dos favoritos ao ouro.

Ele e Ricardo chegaram a Atenas embalados com a conquista, por antecipação, do bicampeonato no Circuito Mundial, em julho. A dupla teve campanha perfeita na primeira fase do torneio olímpico, vencendo todos os três jogos disputados, e agora está a duas partidas da final, que seria a segunda consecutiva de Ricardo. Em 2000, como parceiro de Zé Marco, ele foi prata, ao ser derrotado pelos norte-americanos Blanton e Fonoimoana.

O jogo
Ricardo e Emanuel chegaram a estar perdendo no início do primeiro set, mas a dupla brasileira não demorou a se impor. A distância no placar, no entanto, não passou de um ponto até que, com um bloqueio de Emanuel, um contra-ataque finalizado por Ricardo e um ponto de saque de Emanuel, o Brasil fez 17 a 14. A vantagem foi ampliada no fim do set, com ponto no saque de Ricardo. E um erro no serviço norueguês deu a vitória ao Brasil.

O domínio se manteve no início da segunda parcial, mas a Noruega virou o placar em 11 a 10 na jogada mais bonita da partida, com duas defesas de cada lado -em uma delas, Hoidalen impediu com o pé que a bola caísse nas placas de publicidade e a colocou de volta ao jogo. Ele mesmo finalizou a jogada, tirando do bloqueio de Ricardo a bola levantada por Kjemperud.

O equilíbrio durou em todo o set. Ricardo e Emanuel chegaram primeiro ao 19º ponto, mas a dupla da Noruega aproveitou de um erro adversário e de um contra-ataque para fechar em seguida e empatar a partida.

No tie-break, o Brasil saiu na frente com um erro do ataque norueguês e abriu três pontos de vantagem em outra falha dos rivais no ataque, mais um ponto de saque e um bloqueio de Ricardo. A partir daí, a Noruega ofereceu pouca resistência. Os brasileiros chegaram a abrir sete pontos de vantagem (11 a 4) e mantiveram com facilidade a liderança até o fim da partida.

"Não esperava tanto deles. Embora no primeiro set eles tenham errado muito, no segundo acertaram e conseguiram fazer um bom jogo. No terceiro set passamos a adotar o saque lento e dirigido como estratégia. Isso fez diminuir a velocidade do ataque deles", disse Emanuel após a partida.


Leia mais

Veja também



22/11/2004
10h36 - WADA tem orçamento acrescido em US$ 1,47 milhão

19/11/2004
20h13 - Brasileiro fica em 25º no Mundial de luge e soma ponto para Turim

18/11/2004
13h22 - Polícia faz diligência em empresa responsável por Turim-2006

12/11/2004
19h31 - COB anuncia indicados ao Melhor Atleta do Ano

10h20 - Jogos de Atenas custaram mais de 9 bilhões de euros à Grécia

05/11/2004
08h59 - Chineses adotam data "da sorte" para abertura dos Jogos de 2008

04/11/2004
14h38 - Presidente de comitê dos Jogos de Turim vai pedir demissão

13h51 - Putin recebe no Kremlin 182 medalhistas russos em Atenas 2004

09h06 - Barcelona ajudará candidatura de Madri às Olimpíadas de 2012

02/11/2004
10h09 - Governo dará a Paris 2,5 bilhões de euros para campanha olímpica

Mais notícias