UOL Olimpíadas
BUSCA




RECEBA O BOLETIM
UOL ESPORTE
 

 
23/08/2004 - 19h00
Vaias para os juízes roubam a cena nas finais do masculino

Da Redação
Em São Paulo

O russo Alexei Nemov, dono de quatro medalhas de ouro olímpicas, encerrou uma apresentação que o público julgou brilhante na barra fixa, sua especialidade. Mas quando esperava-se que ele roubaria a cena na final individual por aparelhos, foram os juízes que passaram a protagonistas do evento desta segunda-feira, ao lhe dar apenas a nota 9,725 e receberem, por dez minutos seguidos, um coro de vaias.

Reuters 
Alexei Nemov pede calma ao público, que não se conformou com sua nota
Paul Hamm, dos Estados Unidos, que era o próximo a ser apresentar, sentou-se para esperar a revolta dos espectadores passar. Nemov, sensibilizado com o apoio do público, pedia que as vaias parassem.

Esta foi apenas mais uma polêmica envolvendo juízes da ginástica artística em Atenas. Dois resultados estão sendo formalmente questionados, ambos no masculino. Um é o ouro na individual geral, obtido na última quarta pelo norte-americano Hamm, primeiro de seu país a conquistar este título.

A Coréia do Sul reclama que a medalha deveria ter sido dada a Yang Tae-young, que acabou ficando com o bronze, por causa de erros das notas. A Federação Internacional de Ginástica (FIG) suspendeu três juízes, mas não mudou o resultado. Os sul-coreanos estão apelando à Corte de Arbitragem Esportiva (CAS).

A Bulgária contesta o título do grego Dimosthenis Tampakos obtido neste domingo, nas argolas. Para conquistar o primeiro título neste aparelho para o país-anfitrião, desde a primeira Olimpíada, em 1896, ele superou o campeão mundial Jordan Jovtchev por diferença de apenas 0,012 na pontuação.

Últimos campeões

Nesta terça-feira, último dia de competição na ginástica artística, foram disputadas as finais em três aparelhos para homens. Na barra fixa, com Nemov fora da briga pelo pódio, o italiano Igor Cassina obteve a mesma nota (9,812) que Paul Hamm, mas levou vantagem nos critérios de desempate. O bronze foi para o japonês Isao Yoneda (9,787).

No salto sobre o cavalo, o melhor foi o espanhol Gervasio Deferr, com a média de 9,737 após dois saltos. A prata ficou com o Evgeni Sapronenko, da Letônia (9,706). E o bronze, com o romeno Marian Dragulesco (9,612).

O ucraniano Valeri Goncharov foi o campeã nas barras paralelas (9,787), superando o japonês Hiroyuiki Tomita (prata, 9,775) e o chinês Li Xaopeng (9,762), outro veterano campeão olímpico.

Todos os medalhistas estarão reunidos nesta quarta-feira para a exibição de gala, que encerra a ginástica em Atenas.

Veja também




22/11/2004
10h36 - WADA tem orçamento acrescido em US$ 1,47 milhão

19/11/2004
20h13 - Brasileiro fica em 25º no Mundial de luge e soma ponto para Turim

18/11/2004
13h22 - Polícia faz diligência em empresa responsável por Turim-2006

12/11/2004
19h31 - COB anuncia indicados ao Melhor Atleta do Ano

10h20 - Jogos de Atenas custaram mais de 9 bilhões de euros à Grécia

05/11/2004
08h59 - Chineses adotam data "da sorte" para abertura dos Jogos de 2008

04/11/2004
14h38 - Presidente de comitê dos Jogos de Turim vai pedir demissão

13h51 - Putin recebe no Kremlin 182 medalhistas russos em Atenas 2004

09h06 - Barcelona ajudará candidatura de Madri às Olimpíadas de 2012

02/11/2004
10h09 - Governo dará a Paris 2,5 bilhões de euros para campanha olímpica

Mais notícias