UOL Olimpíadas
BUSCA




RECEBA O BOLETIM
UOL ESPORTE
 

 
28/08/2004 - 15h48
Revezamento fecha o dia de fracassos brasileiros em Atenas

Da Redação
Em São Paulo

O revezamento 4x100 m, que carregava a maior esperança de medalha para o atletismo brasileiro, não repetiu os bons resultados das últimas competições de alto nível. O quarteto formado por Cláudio Roberto, Edson Luciano, André Domingos e Vicente Lenílson pisou no estádio Olímpico como vice-campeão mundial e saiu com a última colocação.

Reuters 
Mark Lewis-Francis cruza em 1º; ao fundo, Vicente Lenílson na última colocação
A Grã-Bretanha protagonizou a grande surpresa, ao quebrar um tabu de quase um século sem a medalha de ouro na prova (a última tinha sido em Estocolmo-1912). Com 38s07, os britânicos superaram por apenas um décimo de segundo os EUA. A Nigéria completou o pódio, com 38s23.

Por sua parte, os norte-americanos mantiveram a escrita que se repete desde Montréal-1976. Edição sim, edição não, conquistam o título no revezamento. Mesmo contando com os vencedores dos 100 m (Justin Gatlin) e dos 200 m (Shawn Crawford) e o renomado Maurice Greene, não conseguiram manter o título de Sydney.

O tempo brasileiro de 38s67 foi inferior ao anotado nas semifinais (38s64), quando correu na bateria mais forte e na pior raia, a oitava. Também contribuíram negativamente a alergia sofrida por Edson Luciano e a diarréia de André Domingos, recentemente.

O resultado fechou um dia péssimo para o Brasil olímpico. Igualmente, as seleções femininas de vôlei e basquete foram alijadas do pódio pela primeira vez desde Barcelona-1992. O país também somou fracos desempenhos no mountain bike, no handebol feminino, na ginástica rítmica desportiva e na luta livre.

Sem velocistas capazes de figurar entre os mais rápidos das Olimpíadas ou do ano, os brasileiros confiavam nas afinadas trocas de bastão para seguir como potência mundial do revezamento. Há mais de uma década, o técnico Jayme Netto inverte as prioridades e investe mais no coletivo, ao contrário dos países favoritos nos 100 m individual, como EUA, Canadá, Grã-Bretanha e Jamaica.

Mas nem isso bastou. Na verdade, o quarteto não era favorito na Grécia. Apesar das conquistas no Mundial de Paris-2003 e no Pan de Santo Domingo-03, o Brasil tinha o pior tempo do ano entre os oito finalistas -ainda a Alemanha, que chegou a fazer 38s30 em julho, não estava na disputa.

Não só o revezamento perdeu a oportunidade de se firmar como prova de excelência nacional (vinha de prata em Sydney-2000 e bronze em Atlanta-1996), como o atletismo brasileiro se viu frustrado sobre a ascensão de uma nova estrela.

O salto triplo acenou para um retorno triunfante ao cenário mundial, relembrando os ouros de Adhemar Ferreira da Silva (Helsinque-1952 e Melbourne-56), a prata e o bronze de Nelson Prudêncio (Cidade do México-68 e Munique-72) e os bronzes de João do Pulo (Montréal-76 e Moscou-80).

Mas Jadel Gregório ficou só no engodo -chegou a declarar publicamente que a incerteza residia apenas na cor da medalha- e na tímida quinta colocação. E despediu-se da Grécia após queimar todas as tentativas no salto em distância. Outra promessa dos últimos tempos foi Maurren Higa Maggi, que está afastada dos 100 m com barreiras e do salto em distância por tempo indeterminado -está suspensa por doping e aguardando filho do piloto de automobilismo Antonio Pizzonia, o "jungle boy" (por ser do Amazonas).

Confira a classificação final:

1. Grã-Bretanha - 38s07
2. Estados Unidos - 38s08
3. Nigéria - 38s23
4. Japão - 38s49
5. Polônia - 38s54
6. Austrália - 38s56
7. Trinidad e Tobago - 38s60
8. Brasil - 38s67

Veja também



22/11/2004
10h36 - WADA tem orçamento acrescido em US$ 1,47 milhão

19/11/2004
20h13 - Brasileiro fica em 25º no Mundial de luge e soma ponto para Turim

18/11/2004
13h22 - Polícia faz diligência em empresa responsável por Turim-2006

12/11/2004
19h31 - COB anuncia indicados ao Melhor Atleta do Ano

10h20 - Jogos de Atenas custaram mais de 9 bilhões de euros à Grécia

05/11/2004
08h59 - Chineses adotam data "da sorte" para abertura dos Jogos de 2008

04/11/2004
14h38 - Presidente de comitê dos Jogos de Turim vai pedir demissão

13h51 - Putin recebe no Kremlin 182 medalhistas russos em Atenas 2004

09h06 - Barcelona ajudará candidatura de Madri às Olimpíadas de 2012

02/11/2004
10h09 - Governo dará a Paris 2,5 bilhões de euros para campanha olímpica

Mais notícias