UOL Olimpíadas
BUSCA




RECEBA O BOLETIM
UOL ESPORTE
 

 
20/09/2004 - 11h11
Judoca Antônio Tenório conquista o segundo ouro brasileiro

Lello Lopes*
Enviado especial do UOL
Em Atenas (Grécia)

O Brasil conquistou nesta segunda-feira o seu segundo ouro nas Paraolimpíadas de Atenas. Depois de o nadador Clodoaldo Silva ter vencido os 100 m livre no último domingo, o judoca Antônio Tenório derrotou o chinês Run Ming Men na decisão da categoria meio-pesado (até 100 kg).

EFE 
Tenório tenta aplicar um golpe contra Run Ming Men na final dos meio-pesados
Esta é a terceira medalha de ouro do brasileiro. Em Sydney-2000 e em Atlanta-1996, Tenório já havia subido ao degrau mais alto do pódio, mas por outras categorias (até 90 kg e até 86 kg, respectivamente).

Na final desta segunda, o judoca derrotou o rival chinês sem aplicar um único golpe. Run Ming Men levou três punições por falta de combatividade e Tenório terminou a luta como se tivesse dado um waza-ari.

"Tomara que este tricampeonato não fique no esquecimento e que seja importante para o esporte. A gente espera que aumente o reconhecimento e o investimento no atleta", afirmou o brasileiro.

Tenório, que entrou na competição como um dos favoritos ao ouro, temia que uma recente lesão no menisco do joelho esquerdo pudesse atrapalhar o seu desempenho. "Os fisioterapeutas do Brasil deram um jeitinho", disse Tenório, que ressalta ainda sentir dores no local. "É claro que me deixou um pouco preocupado mas acabou dando tudo certo."

Apesar da lesão, o coordenador da equipe de judô, Walter Russo, antes mesmo da luta, dizia esperar a medalha. "O objetivo de Tenório é o ouro. Ele tem características de um grande campeão: condicionamento físico, determinação absoluta e auto-confiança."

Gaspar Nóbrega/CPB Divulgação 
Judoca Antônio Tenório retorna para o Brasil com a sua terceira medalha de ouro
Aos 33 anos, o tricampeão afirma não contar com a possibilidade de mais um ouro em Pequim-2008. "Posso até competir com 37 anos na China, mas dificilmente vou subir ao pódio".

Nas semifinais, o bicampeão paraolímpico já havia demonstrado que tinha boas chances de levar a medalha ao derrotar o atual campeão mundial da categoria, Kevin Szott, por ippon. Pela manhã, o judoca do São Paulo Futebol Clube também havia vencido suas lutas contra o francês Sebastien le Meaux e contra o ucraniano Mykola Lyvytskyy -neste combate, a vitória também veio por meio de um ippon.

Tenório não enxerga desde os 19 anos, quando uma infecção causou o deslocamento de retina de seu olho direito. Seis anos antes, o judoca já havia perdido a visão no esquerdo em um acidente enquanto brincava com um estilingue.

Outros dois judocas brasileiros não tiveram a mesma sorte de Tenório. Alexandre Silva, que competia na categoria para atletas com mais de 100 kg, perdeu sua primeira e única luta na Paraolimpíada para o japonês Keiji Amakawa. Divino Dinato (até 90 kg) também foi derrotado pelo koreano Jung Min Park e pelo espanhol Raul Fernandez na repescagem.

* O jornalista Lello Lopes viaja a Atenas a convite do Comitê Paraolímpico Brasileiro

Veja também



22/11/2004
10h36 - WADA tem orçamento acrescido em US$ 1,47 milhão

19/11/2004
20h13 - Brasileiro fica em 25º no Mundial de luge e soma ponto para Turim

18/11/2004
13h22 - Polícia faz diligência em empresa responsável por Turim-2006

12/11/2004
19h31 - COB anuncia indicados ao Melhor Atleta do Ano

10h20 - Jogos de Atenas custaram mais de 9 bilhões de euros à Grécia

05/11/2004
08h59 - Chineses adotam data "da sorte" para abertura dos Jogos de 2008

04/11/2004
14h38 - Presidente de comitê dos Jogos de Turim vai pedir demissão

13h51 - Putin recebe no Kremlin 182 medalhistas russos em Atenas 2004

09h06 - Barcelona ajudará candidatura de Madri às Olimpíadas de 2012

02/11/2004
10h09 - Governo dará a Paris 2,5 bilhões de euros para campanha olímpica

Mais notícias