! Apesar de ameaça de Mamede, Wanderley é reeleito na CBJ - 18/01/2005 - UOL Esporte - Judô
UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  18/01/2005 - 15h31
Apesar de ameaça de Mamede, Wanderley é reeleito na CBJ

Da Redação
Em São Paulo

Apesar da ameaça de Joaquim Mamede, Paulo Wanderley foi reeleito nesta terça-feira para mais quatro anos como presidente da Confederação Brasileira de Judô (CBJ).

Por 15 votos a dez, Paulo Wanderley venceu o presidente da Federação Paulista de Judô, Francisco de Carvalho Filho, em Assembléia Geral Ordinária realizada no Sesc Piatã, em Salvador, na Bahia. Na ocasião, foram apresentados e aprovados os relatórios técnicos, administrativos e financeiros de 2004. A posse da diretoria será no dia 14 de março de 2005 e o mandato vai até 2008.

"O caminho a seguir ainda é árduo. Teremos eventos importantes como o Mundial e os Jogos Pan-Americanos, ambos em 2007, no Rio de Janeiro, e há a missão de manter o judô brasileiro no topo. Nos últimos quatro anos, reconquistamos a credibilidade da modalidade e agora precisamos dar continuidade a esta evolução", comentou Paulo Wanderley.

Nesta segunda-feira, o ex-presidente Joaquim Mamede, que comandou a entidade por 21 anos, ameaçou "assombrar" a eleição. "O professor Mamede é e vai continuar sendo a assombração do judô. Falaram mal dele e deram-lhe as costas, mas, na hora agá, precisam do velhinho. Querem afastá-lo, mesmo assim sua influência permanece", disse, falando de si na terceira pessoa, em entrevista à Folha de S.Paulo.

Entretanto, o "velhinho", de 76 anos, não "assombrou" a votação desta terça-feira, para a vibração de atletas e dirigentes. "Li que o Mamede poderia voltar através da outra chapa. Seria muito ruim. Agora estou mais do que feliz, e bem tranqüila para seguir firme até 2007", afirmou a meio-pesado Edinanci Silva, dona de duas medalhas de bronze em campeonatos mundiais.

Depois da derrota, Francisco de Carvalho Filho tratou de ser político, desejando sorte a Paulo Wanderley. "Marcar posição nada tem a ver com questões pessoais e sim por acreditar com idéias e propostas distintas. Gostaria de pedir que o objetivo seja sempre buscar o melhor para a modalidade para que continuemos nos orgulhando de fazer parte do judô. Desejo sorte e sucesso a cada um e agradeço por este processo democrático", disse o presidente da Federação Paulista.

O resultado foi comemorado por alguns dos atletas da seleção brasileira. "Esse é um mandato muito importante para história do judô porque vai incluir o Pan e o Mundial no Rio e culminará com os Jogos Olímpicos de Pequim. Espero que o judô continue caminhando para frente e consiga um patrocínio digno do que ele representa para o esporte brasileiro", disse o meio-médio Flávio Canto, bronze em Atenas-2004.

Veja como votaram as Federações:

Paulo Wanderley Teixeira
Alagoas
Bahia
Ceará
Espírito Santo
Goiás
Maranhão
Mato Grosso do Sul
Minas Gerais
Piauí
Rio de Janeiro
Rio Grande do Sul
Rondônia
Roraima
Santa Catarina
Tocantins

Francisco de Carvalho Filho
Acre
Amapá
Distrito Federal
Pará
Paraíba
Paraná
Pernambuco
Rio Grande do Norte
São Paulo
Sergipe


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias