FOTOS
Veja como foi
a cerimônia
de abertura



15h18 - 03/08/2003
Rodrigo Bastos ganha prata na fossa olímpica e garante vaga em Atenas

Murilo Garavello e Vicente Toledo Jr
Enviados especiais do UOL
Em Santo Domingo (República Dominicana)

O paranaense Rodrigo Bastos, 36, conquistou neste domingo a prata na fossa olímpica. O atirador ganha, assim, a terceira medalha para o Brasil nos Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo.

De quebra, Bastos assegurou sua classificação para as Olimpíadas de Atenas, em 2004. O ouro ficou com o norte-americano Lance Bade, enquanto o bronze foi para o colombiano Danilo Caro.

O atirador conseguiu ainda outro feito: seu desempenho nas eliminatórias, quando acertou 124 dos 125 tiros (49 de 50 neste domingo, na segunda parte da primeira fase do torneio), estabelece uma nova marca pan-americana -e é igual ao recorde olímpico, estabelecido em Sydney-2000 pelo australiano Michael Diamond.

"Não esperava ganhar tanta coisa aqui em Santo Domingo. Meu desempenho foi acima de todas as expectativas. A competição foi muito desgastante, senti um pouco o calor, mas isso não é desculpa. Dei uma relaxada no final, e o americano me passou", disse após a prova.

Bastos liderou a maior parte da competição, mas deixou escapar o ouro na final. O brasileiro foi o melhor durante os dois dias de eliminatórias, acertando 124 de 125 pratos possíveis.

"Estive muito tenso durante toda a noite anterior à prova, dormi muito mal e fiquei o dia inteiro com uma enorme dor de cabeça. Além disso, minha vantagem era grande. A soma desses fatores fez com que eu ficasse pouco concentrado durante a prova", disse o brasileiro, horas mais tarde.

Bastos disse que nem a conquista da medalha foi suficiente para aliviar a enxaqueca. "Tem alguns tambores dentro da minha cabeça. Mas, agora, claro, estou mais tranqüilo".

Ele entrou na fase decisiva da prova com uma vantagem de dois pontos em relação ao norte-americano, mas não repetiu o desempenho das etapas anteriores.

Bastos acertou 21 dos 25 disparos, enquanto Bade foi perfeito. O norte-americano terminou com 147 pontos, dois a mais que o brasileiro. O colombiano Danilo Caro fez 141 pontos.

O atirador brasileiro, paranaense de Guarapuava, é dentista e concilia sua profissão com a prática do tiro esportivo.

Ele participa de um Pan pela terceira vez em sua carreira. Em Indianápolis-1987, Bastos conquistou o bronze na fossa olímpica por equipes. O paranaense também representou o país nos Jogos Olímpicos de Seul-1988, quando acabou com o sétimo lugar.

Lamberto Ramenzoni, outro brasileiro que disputou a fossa olímplica, não conseguiu classificação para a final e terminou em 14º lugar.


COMENTE ESTA NOTÍCIA NOS GRUPOS DE DISCUSSÃO UOL
ÍNDICE DE NOTÍCIAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

22/07/2006
18h58 - Dois estádios são confirmados para futebol no Pan

17/05/2006
22h42 - Sede de 2011 e Pan do Rio-2007 são temas de reunião da Odepa

16/03/2006
10h31 - Justiça do Rio paralisa as obras no autódromo

09/03/2006
15h48 - Governo libera R$ 140 milhões para segurança do Pan-2007

26/04/2004
Pan-Americano
21h04 - Odepa oficializa perda de medalhas por doping no Pan de 2003

12/01/2004
Tênis
17h22 - Flávio Saretta embarca nesta terça-feira para a Austrália

28/11/2003
Pan-Americano
21h16 - Rio gasta RS$ 8 milhões com eventos Pré-Jogos

26/10/2003
Judô
20h13 - Com dez ouros, Brasil é campeão sênior no Equador