FOTOS
Veja como foi
a cerimônia
de abertura



21h53 - 14/08/2003
Marcelo Tomazini é bronze nos 200 m peito; Thiago Pereira fica em 4º

Murilo Garavello
Enviado especial do UOL
Santo Domingo (República Dominicana)

Dois brasileiros lutaram por uma medalha na final dos 200 m peito, e Marcelo Tomazini levou a melhor sobre Thiago Pereira por apenas um centésimo de segundo, ao terminar em terceiro e garantir o bronze, com a marca de 2min15s87, tempo que supera o recorde sul-americano (que era do próprio Tomazini) mas não o credencia para Atenas-2004.

"Entrei na prova querendo três coisas: o índice olímpico, uma medalha e o recorde sul-americano. Consegui duas delas. Acho que está de bom tamanho, meu sentimento é de felicidade", disse Tomazini, que mostrou-se chateado por não ter conseguido a marca que o garantiria em Atenas-2004. "Agora é levantar a cabeça e treinar ainda mais forte. Vou fazer de tudo para obter essa marca".

A medalha de ouro foi para o norte-americano Kyle Salyards, que bateu o recorde pan-americano ao fechar a prova em 2min13s37. A prata ficou com seu compatriota Sean Quinn. Thiago Pereira, que ficou na quarta posição, já havia conquistado o bronze nos 400 m medley.

Thiago, apesar de ter perdido as medalhas, mostrava-se satisfeito. "Abaixei meu melhor tempo, que era de 2min16s44. Acho que nadei muito bem. Foi detalhe não ter ganhado a medalha".

A outra medalha de bronze conquistada pela natação brasileira nesta quinta-feira foi para Bruno Bonfim, que chegou em terceiro na final dos 400 m nado livre, com o tempo de 3min54s82. O outro brasileiro na prova, Felipe May, cravou 3min56s64 e terminou em quarto lugar na final.

"Meu segredo foi ter me focado o ano inteiro nesta prova. Tirei férias em dezembro. A partir de janeiro, treinei e fiz um cronograma de preparação voltado exclusivamente para o Pan", disse Bonfim, 24, que treina e mora em Goiânia, compete pelo clube Pinheiros, de São Paulo. "Tenho duas casas", revelou.

Após o final da prova, a felicidade estava estampada no rosto do brasileiro, dizendo-se extremamente satisfeito. "Baixei em quase dois segundos meu melhor tempo. Não esperava isso, muito menos a medalha, que foi espetacular. É a primeira vez que consigo subir ao pódio de uma competição tão importante".

O goiano confessou que não pensava em atingir o índice olímpico, de 3min52s01. "Era uma coisa meio distante para mim porque eu estava a quatro segundos do índice olímpico. Mas, agora, estou a dois segundos de consegui-lo e vou ter dez meses para me preparar bastante".

O ouro ficou com o venezuelano Ricardo Monasterio, que cravou 3min50s01 e bateu o recorde pan-americano. A marca também é o novo recorde sul-americano da prova. A prata foi para o norte-americano Francis Crippen.


COMENTE ESTA NOTÍCIA NOS GRUPOS DE DISCUSSÃO UOL
ÍNDICE DE NOTÍCIAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

22/07/2006
18h58 - Dois estádios são confirmados para futebol no Pan

17/05/2006
22h42 - Sede de 2011 e Pan do Rio-2007 são temas de reunião da Odepa

16/03/2006
10h31 - Justiça do Rio paralisa as obras no autódromo

09/03/2006
15h48 - Governo libera R$ 140 milhões para segurança do Pan-2007

26/04/2004
Pan-Americano
21h04 - Odepa oficializa perda de medalhas por doping no Pan de 2003

12/01/2004
Tênis
17h22 - Flávio Saretta embarca nesta terça-feira para a Austrália

28/11/2003
Pan-Americano
21h16 - Rio gasta RS$ 8 milhões com eventos Pré-Jogos

26/10/2003
Judô
20h13 - Com dez ouros, Brasil é campeão sênior no Equador