FOTOS
Veja como foi
a cerimônia
de abertura



09h20 - 18/08/2003
"Sobrevivente", Nuzman faz avaliação positiva do desempenho brasileiro

Dos enviados especiais do UOL
Em Santo Domingo (República Dominicana)

O presidente do COB (Comitê Olímpico Brasileiro), Carlos Arthur Nuzman, avaliou positivamente a participação do Brasil nos Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo, encerrados no último domingo, na República Dominicana.

Nuzman destacou o crescimento no número de medalhas conquistadas pelos atletas do país em relação a Winnipeg-1999, mas evitou relacionar o desempenho no Pan à melhoria na realidade do esporte brasileiro.

"O número de medalhas não relata a realidade do esporte no Brasil. Se não tivéssemos conseguido superar Winnipeg, não teria sido um desastre, assim como o fato de termos superado não significa que está tudo perfeito", afirmou o dirigente, que minimizou as críticas ao baixo nível técnico da competição.

Para ele, o evento é um degrau importante na preparação dos atletas. "Não conheço ninguém que tenha virado campeão olímpico da noite para o dia. Ninguém vai ser campeão olímpico ou mundial sem disputar Jogos Pan-Americanos e Sul-Americanos", explicou.

Mesmo sem o resultado final da contabilidade, Nuzman estimou em R$ 6 milhões o total gasto pelo COB entre viagens e custos operacionais da competição e aproveitou para ressaltar a importância da Lei Agnelo-Piva.

"Os recursos da lei só começaram a chegar às confederações há pouco mais de um ano. Nenhum esporte chega ao topo sem um trabalho de oito a doze anos. Mesmo assim, a lei foi fundamental para o bom resultado aqui, pois nos deu a tranqüilidade de planejar", comentou o presidente do COB, lembrando que o dinheiro proveniente das loterias federais ainda não é suficiente para transformar o Brasil em uma potência olímpica.

Segundo o dirigente, o COB vai divulgar em outubro uma avaliação detalhada sobre o desempenho de cada modalidade no Pan e, a partir dela, fazer um estudo comparativo da evolução de cada uma após a entrada dos recursos.

"É a primeira competição em que todas as modalidades estão participando, por isso teremos pela primeira vez a chance de analisar o crescimento de cada uma. Com base nisso, vamos rever os valores percentuais de cada modalidade a partir de agora", revelou.

Santo Domingo-2003
Se foi todo elogios à participação brasileira, o presidente do COB não poupou o comitê organizador do evento de críticas. Nuzman mostrou-se aliviado com o final do Pan de Santo Domingo.

"Esses Jogos me lembraram muito as Olimpíadas de 1996, quando no final estavam sendo vendidos distintivos com os dizeres 'eu sobrevivi a Atlanta'", ironizou o dirigente. "Se por um lado o evento surpreendeu em termos de instalações, a maioria delas em excelentes condições, a organização deixou muito a desejar", completou.

Além dos locais de competições, o presidente do COB gostou muito também da Vila Pan-Americana, considerada por ele a melhor da história dos Jogos, e da comida servida aos atletas. "Eles podem dizer melhor do que eu, mas todas as vezes em que fiz refeições lá, estava muito bom".



COMENTE ESTA NOTÍCIA NOS GRUPOS DE DISCUSSÃO UOL
ÍNDICE DE NOTÍCIAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

22/07/2006
18h58 - Dois estádios são confirmados para futebol no Pan

17/05/2006
22h42 - Sede de 2011 e Pan do Rio-2007 são temas de reunião da Odepa

16/03/2006
10h31 - Justiça do Rio paralisa as obras no autódromo

09/03/2006
15h48 - Governo libera R$ 140 milhões para segurança do Pan-2007

26/04/2004
Pan-Americano
21h04 - Odepa oficializa perda de medalhas por doping no Pan de 2003

12/01/2004
Tênis
17h22 - Flávio Saretta embarca nesta terça-feira para a Austrália

28/11/2003
Pan-Americano
21h16 - Rio gasta RS$ 8 milhões com eventos Pré-Jogos

26/10/2003
Judô
20h13 - Com dez ouros, Brasil é campeão sênior no Equador