UOL Esporte - Pan 2007
UOL BUSCA

28/06/2007 - 18h08

Em projeto de R$ 35 mi, Co-Rio economiza na pira no gramado

Bruno Doro
No Rio de Janeiro

Em um projeto que vai custar cerca de R$ 35 milhões aos cofres públicos nas cerimônias de abertura e encerramento do Pan, o Co-Rio resolveu economizar na instalação da pira olímpica. O que vai deixar os Jogos deste ano com a peculiaridade de ser o primeiro evento do porte a ter a chama quase ao nível do gramado do estádio do Maracanã.

Bruno Doro/UOL
Palco em forma de sol no meio do gramado e pira ao fundo, ocupando parte da tribuna
Nas edições anteriores do Pan e mesmo das Olimpíadas, a pira foi elevada normalmente à altura da arquibancada dos estádios que a acolheram. No Rio, porém, os orçamentos para o projeto assustaram os organizadores.

A pira foi desenhada no formato de um sol, construído com placas metálicas de aço inoxidável retorcidas. Ela tem 6 m de diâmetro, 6 m de altura e pesa 5 t. No total, vai usar, para manter a chama pan-americana acesa durante as duas semanas do Pan, 750 kg de gás, em uma temperatura de 100 a 400ºC.

"O que eu queria mesmo era que esse sol ficasse lá em cima, pendurado, mas a gente foi orçar esse projeto, e ficou um 'zilhão'. Aí desistimos", disse Rosa Magalhães, responsável pela obra e diretora artística das cerimônias do Pan.

A pira ficará localizada entre o campo e a arquibancada, em frente ao setor azul das cadeiras inferiores - que antes era ocupado pela geral - e ao setor branco das arquibancadas. O Maracanã será a sede também das partidas de futebol.

"Obviamente a gente pensou em várias alternativas. Ou elas ficavam caras pela estrutura ou não ficavam bonitas. Das soluções que desenvolvemos, essa teve a melhor combinação entre o custo e o que a gente queria", afirmou Leonardo Griner, diretor de marketing do comitê organizador.

O ministro dos Esportes, Orlando Silva, que forneceu a verba do projeto, aprovou o design da pira. "É uma peça impressionante pela originalidade, tem a cara do Brasil. Ela tem traços da modernidade e traços da arquitetura brasileira imortalizados pelo Niemeyer."