Esporte

Austríaco salta da estratosfera, rompe barreira do som e entra para o Livro dos Recordes

Reprodução
Austríaco saltou de uma altura de 39 mil metros e ultrapassou a velocidade do som Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

14/10/2012 15h16

O austríaco Felix Baumgartner, de 43 anos, finalmente conseguiu realizar o salto da estratosfera, de uma altitude de mais de 39 mil metros, neste domingo, em Roswell, nos Estados Unidos, e entrou para o Livro dos Recordes. Ele atingiu 1.342,8 km/h e quebrou a barreira da velocidade do som, tornando-se o primeiro ser humano a realizar o feito em queda livre, sem ajuda mecânica. Originalmente, o salto de Felix estava marcado para a última terça-feira, mas o atleta decidiu não pular devido aos fortes ventos.

Com o sucesso do salto, Felix bateu três recordes: tornou-se o primeiro ser humano a superar a velocidade do som sem ajuda mecânica; fez o salto de paraquedas da maior altura já registrada e subiu de balão ao ponto mais alto já registrado.

Neste domingo, ele foi levado até a estratosfera em uma resistente cápsula, após várias horas de atraso devido às condições climáticas. A ascensão da cápsula, feita por um balão gigante com gás hélio, durou 2 horas e 35 minutos. Depois que a cápsula abriu, já na estratosfera, o atleta ficou alguns minutos apenas com as pernas para fora. Em seguida, permaneceu alguns segundos olhando para fora da cabine e finalmente se jogou e começou a queda livre antes de abrir o paraquedas.

Segundo dados da transmissão do evento, a velocidade estimada da queda livre chegou a ultrapassar os 1.200 km/h nos primeiros 40 segundos, ultrapassando os 1.100 km/h da velocidade do som na estratosfera, onde a resistência do ar é menor. Ele ficou exatamente 4 minutos e 19 segundos em queda livre, até que abriu o paraquedas e chegou ao solo em segurança. 

O então detentor dos recordes era Joseph Kittinger - ex-piloto da Força Aérea Americana -, que subiu 31 mil metros e permaneceu em queda livre durante 4 minutos e 36 segundos, atingindo uma velocidade de 988 km/h. Assim, os recordes de altura e velocidade foram batidos por Felix, mas o de tempo em queda livre foi inferior ao de Kittinger.

Tanto a equipe como a família ficaram bastante apreensivas durante o salto, mas, após o sucesso, o alívio foi visível. O salto estava cercado de riscos, já que Baumgartner poderia perder a consciência e sofrer uma hemorragia cerebral caso começasse a rodar de forma descontrolada. Ele se preparou durante cinco anos antes de completar com sucesso os objetivos neste domingo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Esporte

Topo