Topo

Esporte


Haddad veste capacete e anuncia domínio dos radicais na Virada Esportiva

Haddad disse que o skate só perde para o futebol em número de praticantes na cidade de São Paulo - Paulo Anshowinhas/UOL
Haddad disse que o skate só perde para o futebol em número de praticantes na cidade de São Paulo Imagem: Paulo Anshowinhas/UOL

Paulo Anshowinhas

Do UOL, em São Paulo

10/09/2013 14h10

Os esportes radicais vão dominar a cena da Virada Esportiva deste ano, que será realizada nos dias 21 e 22 de setembro próximo, com cerca de 2.500 atividades espalhadas pelas 31 subprefeituras da cidade, em 34 horas de atrações.
 
O skate será a grande estrela e, para provar isso, tanto o prefeito Fernando Haddad, quanto o secretário municipal de Esportes, Lazer e Recreação, Celso Jatene, vestiram capacetes e posaram para fotos ao lado do campeão mundial Sandro Dias, o Mineirinho, e do ídolo do downhill skate Fernandinho Amaral, o Bhatman, durante coletiva de imprensa na sede da prefeitura de São Paulo, na manhã desta terça-feira.

Para Haddad, o apoio ao skate ocorre devido ao seu grande número de praticantes no município, que segundo ele perde apenas para o futebol. “Como está o andamento da nossa pista de esportes radicais?”, questionou o prefeito ao secretário Jatene, a respeito dos estudos para a criação de um imenso complexo para a prática de diversas modalidades de esportes de ação.

“Falta apenas achar o local”, justificou o secretário, que citou espaços como o terreno que pertencia à FUPE (Federação Paulista Universitária de Esportes), ao lado do Center Norte, hoje ocupado por galpões de escolas de samba, e também outros na zona oeste, e até no Parque Dom Pedro II. “Precisamos encontrar um local onde seja de fácil acesso ao público”, discursou o prefeito.

Uma das principais atrações será o Skate Run, uma corrida/passeio de skate de 8 km pelas ruas da cidade, partindo da Praça Charles Miller, com chegada prevista para o Memorial da América Latina, onde todos os participantes estarão utilizando um chip eletrônico em seus tênis para geolocalização e capacete obrigatório para os skatistas.

Para Haddad, o skate representa uma alternativa de mobilidade urbana em uma cidade que, em breve, irá contar com transporte 24 horas – a partir do próximo ano, e que estuda outras possibilidades para incentivar outras formas de locomoção, como a ampliação do espaço para as bikes e os patins.

O Parque do Ibirapuera irá sediar a primeira edição do Passeio Noturno Sobre Patins, e da Semana Move Brasil em parceira com o Sesc, que também irá promover diferentes atividades de esportes radicais na maioria das suas unidades.

Como de costume, a região central da cidade irá manter a Arena Radical, com espaço para tirolesa, rapel, alpinismo, bungee trampolim, full pipe, surfe mecânico, simuladores de queda livre e anti-gravidade e basquete 3x3.

O Memorial da América Latina, local que irá abrigar a chegada dos competidores (estimados em cerca de 10 mil pelos organizadores), vai receber também o Skate Plaza e provas de free style motocross (fmx).

O Parque da Independência terá o Skate no Museu e o Snowboard Experience, um simulador de snowboard em uma rampa de PVC.

No Parque do Carmo, haverá o Air Show, com simulador de paraquedismo, balão de ar quente, simulador de asa delta, scape shute e snake escalada.

No Parque do Trabalhador (PET), antigo Ceret no Tatuapé, está programada uma competição de wakeboard na maior piscina da América Latina, slackline e outros simuladores.

No Guarapiranga, a represa vai sediar uma travessia aquática, clínicas de rafting, stand up paddle, waveskate, wake surf e caiaque. A zona leste também irá receber a Caravana Radical, que irá levar para o Centro Esportivo Curuça, uma série de clínicas de surfe, stand up paddle, parkour e skate.

A outra novidade é que, a partir da próxima semana, a cidade de São Paulo terá à disposição o projeto Revirando a Virada, no qual os principais parques da metrópole ficarão abertos 24h durante os finais de semana para a prática esportiva até o final do ano.

 

Mais Esporte