Esporte

O futuro do skate se chama CJ Collins, um garoto "brincalhão" de 14 anos

Anthony Acosta / Red Bull Content Pool
CJ Collins executa manobra Imagem: Anthony Acosta / Red Bull Content Pool

Felipe Pereira

Do UOL, em São Paulo

05/08/2017 04h00

CJ Collins comemora 14 anos neste sábado. Como acontecia antigamente, nesta idade ele já tem um destino traçado. Nada a ver com um casamento arranjado, a missão é ser o futuro grande nome do skate. Impressionante que um esporte que mexe com multidões e gera uma montanha de dinheiro aposta numa pessoa com cara de menino nascida na Califórnia. E ele nem liga.

"Eu amo andar de skate, então ser considerado o futuro do esporte é algo muito bom, com certeza! Mas eu não fico pensando muito sobre isso. Simplesmente, ando de skate sem ficar pensando nesse tipo de coisa".

Nesta idade, ele compete com adultos que ocupam o posto de melhores do mundo. Também tem uma coleção de roupas com seu nome e um monte de patrocínios. Mas CJ Collins adota a linha despreocupada e é famoso pelo estilo brincalhão.

A assessora de imprensa avisa que "ele é todo engraçadinho" quando manda as respostas de uma entrevista por e-mail. "Você vai perceber", adianta. Ao ser perguntado quando foi descoberto, Cj Collins emenda: “fui descoberto no dia 5 de agosto de 2003, em Orange Califórnia, no hospital que nasci..rs! Eu não andava muito bem de skate naquela época..rs.”

A verdade é que com seis anos ele começou a andar de skate com o pai e amigos dele. Não demorou para perceberem que levava jeito e foi colocado numa escola. Foi quando passou a aprender manobras e impressionar professores. “Comecei a praticar no Vans Skatepark (um parque), ao invés de ir para creches ou algo do tipo”.

O futuro do skate estará em ação neste sábado na fase final do Vans Series Park, evento que acontece em Huntington Beach e o UOL transmite a partir das 18h.

O lugar não poderia ser mais icônico. A etapa acontece na Califórnia, berço de tantos esportes radicais. Ninguém menos que o campeão mundial de surfe Mineirinho elogia o lugar. Ele conta que o píer da praia é um local clássico para falar de esportes radicais.

É neste cenário e em companhia de atletas deste calibre que CJ Collins compete para tentar cumprir a escrita. Pode parecer uma pressão muito grande para alguns e a vida dos sonhos para muitos. Ele dá de ombros e só quer curtir. Foi agindo assim que fez tudo certo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo