Topo

Esporte


Após título nas ondas gigantes, Maya Gabeira se diverte com status de musa

Divulgação/Red Bull
A surfista Maya Gabeira conquistou neste ano o 'Oscar das ondas gigantes' pela 4ª vez Imagem: Divulgação/Red Bull

Felipe Munhoz

Em São Paulo

11/05/2010 07h00

A surfista Maya Gabeira conquistou neste ano o Billabong XXL Global Big Wave Awards, espécie de ‘Oscar das ondas grandes’. Este foi o quarto título dela no evento, que se torna cada vez mais notório. Mas, além de brilhar no esporte, a atleta também carrega o status de musa. No entanto, a filha do deputado federal Fernando Gabeira (PV-RJ) manteve a modéstia e disse em entrevista para o UOL Esporte que nunca foi convidada para posar nua.

MAYA SE DIVERTE COM O STATUS DE MUSA

  • Divulgação/Red Bull

    Atualmente, Maya Gabeira vive sozinha no Havaí e leva uma vida com pouca badalação no local

  • Divulgação/Red Bull

    Além dos treinos, a surfista faz yoga e diz que gosta de sair para jantar com os amigos

Atualmente, Maya vive sozinha no Havaí e leva uma vida com pouca badalação. Além dos treinos, a surfista faz yoga e diz que gosta de sair para jantar com os amigos. Para se sentir perto dos fãs, ela mantém uma conta no twitter.

Apesar de morar longe do pai, Maya destaca que acompanha a vida do deputado federal do PV e até ousa em dar alguns “pitacos”. No entanto, ela ressalta que escuta mais do que fala e prefere não opinar sobre a polêmica defesa do político em favor da legalização da maconha no Brasil. Acompanhe, abaixo, a entrevista na íntegra:

UOL Esporte: Com quatro títulos já no Oscar das Ondas Gigantes você pensa em um dia deixar a modalidade e entrar no ASP World Tour feminino?
Maya Gabeira:
Não penso em entrar no WCT [atual ASP World Tour feminino, o circuito mundial de surfe "convencional"]. O surfe de ondas grandes e o tour são bem diferentes. Realmente gosto mais das ondas grandes e é também o que faço melhor.

UOL Esporte: Quem é a sua principal rival nas ondas gigantes?
Maya: Agora têm muitas meninas novas. A Savannah [Shaughnessy], da Califórnia, esse ano mostrou que está vindo com tudo. Além dela, Mercedes Maidana, Silvia Nabuco e Jamilah Star são sempre finalistas e têm chances de levar o título.

UOL Esporte: Você já vê crescimento entre as competidoras nesta modalidade? Falta algo para ganhar mais destaque?
Maya:
O crescimento esse ano foi muito grande, não só no número de meninas inscritas, mas também no nível. Acho que precisamos de mais espaço para o esporte no meio do surfe e investimento das marcas.

UOL Esporte: Qual é a sua rotina? Você vive sozinha? Qual é o seu hobby fora do mar?
Maya: Vivo sozinha, treino, surfo e faço yoga quase todos os dias. Adoro sair para jantar e assistir a bons filmes com amigos.

UOL Esporte: Qual é a influência do Carlos Burle [pioneiro e campeão mundial de ondas gigantes] na sua história no esporte?
Maya:
Muito grande, ele sempre foi um dos meus ídolos no esporte e poder tê-lo presente na minha vida e na minha carreira é muito bom. Ele me dá opiniões em tudo, onde viajar, equipamentos, treinamento... E ter ele no jet ski me traz muito mais confiança, pois ele é um dos melhores do mundo, tem muita experiência e sempre passa isso para mim.

UOL Esporte: Você já recebeu propostas para posar nua ou em alguma revista sensual? Tem interesse? Gosta do título de musa?
Maya:
Nunca recebi proposta [risos]. Gosto de me sentir bonita e bem, mas acho que isso vem mais de dentro do que de fora.

SOBRE O PAI POLÍTICO

A gente sempre conversa, eu adoro as opiniões dele, são de muito peso na minha vida, o admiro demais. Eu também gosto de estar sempre por dentro da vida política dele, palpito um pouco, mas escuto mais

UOL Esporte: O que você acha da ‘febre’ dos artistas e atletas nas redes sociais como Facebook e Twitter? Você gosta deste contato com a fama? Pensa em fazer algo do tipo, além do blog?
Maya: Tenho Twitter e adoro. Acho muito legal manter contato com meus fãs. Eles são meus maiores incentivadores.

UOL Esporte: Você palpita na vida política do seu pai? E ele, se mete na sua vida esportiva? Existe alguma influência do pai-político na sua carreira?
Maya: A gente sempre conversa, eu adoro as opiniões dele, são de muito peso na minha vida, o admiro demais. Eu também gosto de estar sempre por dentro da vida política dele, palpito um pouco, mas escuto mais.

UOL Esporte: O seu pai gerou polêmica ao defender a legalização da maconha, você concorda com esta posição dele? Essa posição atingiu você de alguma forma?
Maya: (Não respondeu).

Mais Esporte