Esporte

Ondas gigantes no Brasil? Existem sim, e big riders apontam as 5 maiores

Rafashot
Thiago Jacaré surfa onda gigante na Laje de Jaguaruna (SC) Imagem: Rafashot

Marcello De Vico

Do UOL, em Santos (SP)

23/09/2017 04h00

O Brasil pode não ser o melhor lugar para se encontrar ondas gigantes no Mundo. Nazaré (Portugal), Jaws (Hawaii) e Mavericks (Califórnia) - entre outros inúmeros picos - certamente reúnem mais tamanho e qualidade quando o assunto é pegar a melhor e maior onda da vida. Ainda assim, não cabe dizer que o país verde e amarelo não conta com ondas enormes e de colocar medo até nos mais experientes big riders (surfistas de ondas gigantes).

Sendo assim, o UOL Esporte preparou uma lista com fotos e depoimentos sobre as maiores (e melhores) ondas do Brasil. Para isso, contou com a ajuda - e a votação - de dez dos mais renomados big riders brasileiros: Carlos Burle, Thiago Jacaré, Pedro Scooby, Danilo Couto, Felipe “Gordo” Cesarano, Alemão de Maresias, Marcos Monteiro, João Capilé, Rodrigo “Pedra” Dornelles e Lucas “Chumbo” Chianca, todos com vasta experiência não só no Brasil, mas também nos principais picos de ondas grandes do mundo. E a Laje de Jaguaruna, definitivamente, merece um maior destaque. Confira:

LAJE DE JAGUARUNA (JAGUARUNA - SC)

Citada por: Alemão de Maresias, Carlos Burle, Danilo Couto, Felipe “Gordo” Cesarano, João Capilé, Lucas “Chumbo” Chianca, Marcos Monteiro, Pedro Scooby, Rodrigo “Pedra” Dornelles e Thiago Jacaré

Luis Reis
Surfista: Fábio Gouveia Imagem: Luis Reis
A Laje de Jagua, como é mais conhecida, pode, definitivamente, ser apontada como a maior onda do Brasil. O local foi descoberto para a prática do surf em 2003, e quatro anos depois recebeu o I Mormaii Tow-In Pro, primeiro evento de tow-in (quando o surfista é puxado por um jet-ski para entrar na onda) no Brasil – vencido por Carlos Burle e Eraldo Gueiros, atuando em dupla.

Local de Jaguaruna (SC), Thiago Jacaré acredita que o lugar ainda tem muito a oferecer, já que os maiores swells que entraram no local acabaram não sendo registrados. Segundo ele, lá já foram vistas ondas de 10 a 15 metros de face no pico.

Foi o mar que eu mais senti medo em minha vida. Nem em Nazaré eu senti tanto medo” (Thiago Jacaré)

“A história da Laje é muito mística, porque as três vezes que eu fui para registrar ela gigante: uma, os jet-skis quebraram; outra, a filmadora molhou; e a outra o cinegrafista não foi, que foi o maior da história. Algumas ondas nesse dia passavam facilmente dos 40 pés de face, lembrando onde quebram as esquerdas no segundo pico de Nazaré. Mas agora ela não escapa mais, não. Estou com uma logística bem boa para registrar esse dia. Os caras vão falar: ‘não, não é Brasil nem a pau’”, diz.

É um lugar que exige muita atenção e respeito” (João Capilé)

“Hoje, sem dúvida alguma, a Laje de Jaguaruna é a maior onda do Brasil, em vários requisitos: por ser uma bancada fora da costa, a ponta mais fora do Brasil – que é a ponta do cabo de Santa Marta, direcionada a Jaguaruna – e muito rasa. Ela sai de 40 metros de profundidade para 1,5 m. A gente já presenciou um swell na Laje com ondas de 12 a 15 metros, e não registradas. Quem já surfou lá sabe do que eu estou falando. Tem a mesma opinião”, acrescenta.

Rafashot
Surfista: Fabiano Tissot Imagem: Rafashot

PRAIA DO CARDOSO (LAGUNA - SC)

Citada por: Carlos Burle, Felipe “Gordo” Cesarano, João Capilé, Marcos Monteiro, Pedro Scooby, Rodrigo “Pedra” Dornelles e Thiago Jacaré

RafaShot
Surfista: João Baiuka Imagem: RafaShot
A Praia do Cardoso, no Farol de Santa Marta, em Laguna (SC), é hoje o maior beach break - fundo de areia - de ondas do Brasil. Onda escolhida para o Mormaii Big Wave deste ano, rendeu a alguns brasileiros o prêmio de maior onda surfada no país no já extinto e tradicional Prêmio Greenish, espécie de Oscar do surf no Brasil.

Hoje em dia, em minha opinião, o maior beach break de ondas do Brasil é o Cardoso. É um pico em que a gente vai encontrar ondas de 12 a 20 pés. As maiores mesmo não foram surfadas” (Thiago Jacaré)

Uma das maiores ondas que eu vi no Brasil foi lá” (Pedro Scooby)

PeDrones
Surfista: Thiago Jacaré Imagem: PeDrones

ILHA DOS LOBOS (TORRES - RS)

Citada por: Alemão de Maresias, Carlos Burle, Danilo Couto, Felipe “Gordo” Cesarano, Lucas “Chumbo” Chianca, Pedro Scooby, Rodrigo “Pedra” Dornelles e Thiago Jacaré

Luis Reis
Imagem: Luis Reis
Considerada a onda ‘mais perfeita’ do Brasil pelos big riders. Tamanho e - principalmente - qualidade reunidos em um só pico. É a menor reserva ecológica do planeta e única ilha marítima do Rio Grande do Sul, situada a 1.800 metros da costa, na cidade de Torres. Atualmente, porém, ela está proibida para a prática do surf.

A única onda que dá para comparar com onda gringa mesmo é a Ilha dos Lobos. É a melhor onda grande do Brasil” (Pedro Scooby)

É a onda mais perfeita de todas as lajes que já surfei. Tamanho não, mas entraria como perfeição. É a laje mais perfeita que o Brasil tem” (Carlos Burle)

Luis Reis
Imagem: Luis Reis

CACIMBA DO PADRE (FERNANDO DE NORONHA - PE)

Citada por: Alemão de Maresias, Carlos Burle, João Capilé, Marcos Monteiro e Thiago Jacaré

Marcelo Freire
Surfista: Marcos Monteiro Imagem: Marcelo Freire
As ondas da praia da Cacimba do Padre, localizada na paradisíaca ilha de Fernando de Noronha (PE), são famosas por seus tubos cristalinos e azuis e ainda carrega consigo o visual mais famoso do local, com a vista exuberante do Morro Dois Irmãos, cartão postal de Noronha.

Cacimba do Padre é uma das ondas que eu mais tenho comigo, há muitos anos. Fiquei muito tempo em Noronha. Cacimba é meu quintal. É como se fosse minha segunda casa” (João Capilé)

Cacimba é conhecida pelos tubos cristalinos que quebram melhor de 4 a 8 pés, mas a verdade é que, de dezembro a março, aquela onda pode quebrar muito grande, como em poucos lugares do Brasil” (Marcos Monteiro)

LAJE DA BESTA (BAÍA DE GUANABARA - RJ)

Citada por: Alemão de Maresias, Carlos Burle, Felipe “Gordo” Cesarano e Pedro Scooby

Bidu
Surfista: Felipe "Gordo" Cesarano Imagem: Bidu
A rara onda da “Laje da Besta” quebra na Baía de Guanabara (RJ) apenas em condições especiais. De lá, ainda é possível ver a Pedra da Gávea, o Cristo Redentor e Pão de Açúcar, principais cartões postais do Rio de Janeiro.

Uma das maiores ondas que eu já vi no Brasil, disparado. E a maior onda que eu já surfei no Brasil. Talvez no Cardoso, na Laje da Jagua... tenha alguma coisa parecida. Mas eu nunca vi, não” (Felipe “Gordo” Cesarano)

OUTRAS ONDAS TAMBÉM MERECEM DESTAQUE

Alguns surfistas podem ter sentido falta de algumas ondas na lista, mas picos como Itacoatiara e Ilha Mãe, em Niterói (RJ), Maresias, no litoral norte de São Paulo, Itaúna, Barrinha (foto abaixo) e Laje do Manitiba, em Saquarema (RJ), Praia da Vila, em Imbituba (SC), Praia do Silveira, em Garopaba (SC), Laje do Patiero, em Ubatuba (SP), Banco de Santo Antônio (BA) e Laje da Avalanche (ES) também merecem destaque e não deixaram de ser citados pelos big riders.

“Até um tempo atrás, o Brasil sempre foi de ondas de beach break, de fundo de areia. Houve uma época em que as ondas grandes do Brasil eram outras: Saquarema, Imbituba, Maresias, Itacoatiara e Silveira. Na atualidade, descobriram outras ondas como Ilha dos Lobos, Jaguaruna, Cacimba, Laje da Besta, Ilha Mãe, Avalanche...”, analisa Alemão, local de Maresias (SP).

RBK
Marcos Monteiro desce onda gigante na Praia da Barrinha, em Saquarema (RJ) Imagem: RBK

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo