Esporte

Medina vence repescagem no Havaí e segue na disputa pelo Mundial de surfe

Divulgação/WSL
O surfista brasileiro Gabriel Medina Imagem: Divulgação/WSL

Do UOL, em São Paulo

17/12/2017 16h41

Após cinco dias de espera, Gabriel Medina conseguiu, enfim, ir ao mar para se manter na briga pelo título mundial de surfe de 2017. Na primeira bateria da repescagem do Pipe Masters, no Havaí, na tarde deste domingo (17), o brasileiro venceu o havaiano Dusty Payne e avançou à terceira rodada.

Campeão mundial em 2014, Medina aproveitou os primeiros minutos da disputa para pegar as melhores opções de ondas. Na metade final da bateria, o mar entrou em calmaria, e o brasileiro apenas aguardou o cronômetro zerar - anda deu tempo de pegar um belo tubo para sacramentar a vaga. Medina somou 15,33 pontos, contra 8,50 de Payne. 

O Pipe Masters, em Oahu, é a última etapa do Championship Tour (CT), divisão de elite do surfe mundial. Com 50.250 pontos e na segunda colocação do ranking, Medina precisa vencer o torneio e torcer para que o líder do campeonato, o havaiano John John Florence, não alcance a bateria final.

"Fico feliz por ter avançado e mantido o meu sonho vivo. Amo competir, e esse tipo de situação é a minha favorita. Adoro competir sob pressão", festejou o brasileiro, que enfrentará o australiano Josh Kerr na sétima bateria da terceira rodada.

Florence, atual campeão do CT, já está classificado à terceira rodada. Medina teve de passar pela repescagem por ter perdido na bateria de estreia em Pipeline, na última segunda-feira, mas só voltou a competir neste domingo porque a competição foi adiada por cinco dias consecutivos por falta de condições ideais para a prática do surfe.

Duelos brasileiros

A repescagem no Havaí trouxe também dois confrontos entre brasileiros por vagas na terceira fase. Campeão mundial em 2015, o paulista Adriano de Souza, o Mineirinho, garantiu classificação na sequência da etapa ao bater Jadson André, por 11,93 pontos contra 8,33. 

Ian Gouveia, finalizando a sua primeira temporada na elite mundial, eliminou o favorito Filipe Toledo (13,40 contra 11,10) e se qualificou à terceira rodada, quando enfrentará o australiano Matt Wilkinson.

Já Wiggoly Dantas despediu-se de Pipeline ao ser eliminado na repescagem pelo australiano Joel Parkinson, por 6,10 contra 5,13.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo