Entenda por que Djokovic x Federer pode ser a final antecipada na Austrália

Do UOL, em São Paulo

Depois de mais de uma semana de disputa, o Aberto da Austrália conheceu seus quatro semifinalistas nesta quarta-feira. Roger Federer, Novak Djokovic, Milos Raonic e Andy Murray brigarão pelo primeiro título de Grand Slam de 2016.

De um lado, Raonic enfrentará Murray. Mas o foco principal deverá estar na outra semifinal. O duelo entre Federer e Djokovic pode até ser considerado uma "final antecipada".

Veja motivos para ser a "final antecipada"

Maiores vencedores

Novak Djokovic venceu quatro dos últimos cinco torneios na Austrália. Somada a conquista de 2008, ele se tornou o maior campeão da era profissional na competição. Na sequência, Roger Federer e André Agassi aparecem empatados com quatro. Nos últimos dez anos, a dupla só não levantou taça duas vezes.

Freguesia

Tanto Roger Federer como Novak Djokovic tem uma larga vantagem contra Raonic e Murray. O sérvio ganhou os cinco jogos que fez contra o canadense e ainda tem 21 vitórias e nove derrota contra o britânico. Aliás, três dos cinco títulos de Djokovic na Austrália foram contra Murray. Já o suíço venceu Raonic nove vezes e perdeu duas. Contra Murray, o equilíbrio é maior, 14 a 11 para Federer.

Briga por dinheiro

Federer e Djokovic tem um motivo a mais para brigar pelo título na Austrália, a marca de ser o primeiro tenista a chegar aos US$ 100 milhões de prêmios no tênis. Se ganhar, o suíço já alcançará a marca, pois tem US$ 97,3 milhões conquistados até aqui. Já o sérvio se aproximará de Federer com a conquista, pois tem US$ 94,2 milhões. O campeão na Austrália faturará US$ 2,78 milhões e o vice US$ 1,39 milhão.

Grand Slam

Se vencer, Djokovic buscará seu sexto título na Austrália e o 11º de Grand Slam. Ele ainda ficará seis atrás de Federer, marca que só poderia ser atingida em 2017. Já o suíço, se ganhar, brigará para igualar o número de conquistas do sérvio na Austrália.

Experiência

Se somarmos os números de vitória de Milos Raonic e Andy Murray no circuito da Associação dos Tenistas Profissionais, eles não igualam o número de vitórias de Federer, mas nas derrotas eles ultrapassam. O suíço já venceu 1062 partidas contra 552 do britânico e 211 do canadense.

Equilibrio

O duelo entre Roger Federer e Novak Djokovic ainda terá outra briga particular entre os dois. Quem vencer terá o outro como "freguês". Cada um venceu 22 partidas contra o outro. A semifinal servirá como um tira-teima entre eles.

Tempero especial

A rivalidade entre os dois tem crescido recentemente. Nas Finais da ATP de 2015, vencida por Federer, os dois chegaram até a brigar por uma toalha colocada pelo sérvio para reservar lugar. O suíço ignorou isso e escolheu o banco que sentaria. A declaração de Djokovic que teria "dado a vitória" a Federer por ter jogado mal também não o agradou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos