UOL Esporte Tênis
 
Lionel Cironneau/AP

Rafael Nadal conquista sexto título e é maior vencedor de Roland Garros

05/06/2011 - 14h06

Nadal leva 6º título de Roland Garros, iguala Borg e curte presente de Federer

Do UOL Esporte
Em São Paulo

Rafael Nadal conquistou neste domingo seu sexto título de Roland Garros. E o troféu vem acompanhado de recorde. Com a vitória por 3 a 1 (7-5, 7-6 (3), 5-7 e 6-1) sobre Roger Federer, o espanhol igualou Bjorn Borg e, ao lado dele, é o maior vencedor da história do Grand Slam francês. A soberania no saibro ainda lhe rendeu a manutenção do topo do ranking – fato que só foi possível com a ajuda e “presente de aniversário” dado pelo rival suíço. Foi justamente Federer que tirou de Novak Djokovic a possibilidade de ser o número 1 do mundo dias atrás.

NÚMEROS DE RAFAEL NADAL

  • 6

    títulos de Roland Garros

    Espanhol igualou Bjorn Borg em troféus e é maior vencedor da história do Grand Slam francês

  • 19

    finais contra Federer

    Em decisões, Nadal leva ampla vantagem: 13 contra seis do rival. No saibro são 9 do espanhol.

  • 10

    títulos de Grand Slam

    Além dos seis títulos de Roland Garros, ele tem ainda um Aberto da Austrália, dois em Wimbledon e um no Aberto dos Estados Unidos

  • 46

    títulos na carreira

    Com 25 anos recém-completados, Nadal ostenta este nº de títulos em dez anos como profissional

  • do mundo

    Desde 7 de junho de 2010, ele lidera o ranking. Teve o posto ameaçado em Roland Garros por Djokovic, mas segue como nº 1

‘Rei do Saibro’, Nadal entrou em quadra como favorito mesmo diante de um adversário que fez uma consistente campanha em Roland Garros. O espanhol tinha ainda os números a seu favor. Antes da decisão deste domingo, os dois tenistas se enfrentaram 18 vezes em finais, com 12 vitórias do atual número 1 do mundo. Em decisões no saibro, a vantagem é ainda maior: 9 a 2. Em Roland Garros, eles duelaram na final em 2006, 2007 e 2008. Todos os anos com o mesmo desfecho: Nadal campeão.

Mas Federer chegou à final embalado pela boa atuação na vitória sobre Novak Djokovic. Com o triunfo, impediu que o sérvio alcançasse o topo do ranking e dedicou o resultado ao amigo Rafael Nadal que fez 25 anos na data. Agora, o espanhol desfruta o presente, já que somente a conquista do título de Roland Garros o manteria como número 1.

Federer sabe que é difícil virar uma partida contra o rival e entrou mais agressivo em quadra. Logo na primeira passagem de Rafael Nadal pelo saque, o suíço obteve a quebra. E foi confirmando seus serviços até abrir 5-2 e manteve o controle do jogo. No entanto, o espanhol devolveu no nono game e ainda conseguiu vencer o 11º, quando o rival estava no saque. Resultado: 7-5.

O segundo set foi bem diferente. Nadal é quem começou melhor e quebrou o saque de Federer logo no primeiro game. Os erros não-forçados comprometiam o suíço – foram 23 somente nesta parcial. Mas ele conseguiu devolver e voltar para o jogo. No fim do período, a final foi interrompida por causa da chuva. O placar marcava 5 a 4 para o espanhol e 40-40 no décimo game. E com duas quebras para cada lado, o set foi decidido somente no tie-break: 7-6 (7-3).

A VOZ DO VENCEDOR

Será impossível esquecer, porque o que me aconteceu neste torneio eu não podia imaginar nem nos meus melhores sonhos

Rafael Nadal, após igualar Bjorn Borg em números de títulos em Roland Garros

No terceiro set, cada tenista teve apenas uma chance de quebra até o décimo game e cumpriu a missão. Federer ainda teve outras duas oportunidades e, ao converter uma delas, conseguiu fazer 7-5 e levar o jogo para o quarto set. A partida que já durava 3h foi estendida, para a alegria do público presente.

Em raro momento de vibração, Federer contagiou seus torcedores, mas não manteve a postura vencedora em quadra. Voltou a cometer alto número de erros não-forçados e viu Nadal, apático no fim da parcial anterior, quase impecável. E o que se viu foi o espanhol mais eficiente: os dois tenistas tiveram três chances de quebra, mas o suíço não converteu nenhuma, enquanto o número 1 do mundo alcançou duas. A partir daí, ficou fácil para Nadal confirmar 6-1.

VEJA O QUE FALARAM OS TENISTAS APÓS A FINAL

É uma sensação incrível voltar a vencer aqui. Estou muito emocionado, feliz e satisfeito. Só posso agradecer a vida por isso. (...) Quero parabenizar o Roger por sua partida, foi um jogo fantástico e ele fez um grande torneio


Rafael Nadal, que se desculpou por vencer
Esta foi uma atuação excepcional de Rafa. Ganhou de mim de novo. Estou triste, mas feliz de ter jogado contra ele outra vez. Ele é o melhor jogador do mundo no saibro, mas estou muito orgulhoso da maneira em que joguei nas últimas duas semanas


Roger Federer, sobre seu desempenho no torneio

O QUE DEU O QUE FALAR FORA DAS QUADRAS NA FINAL EM ROLAND GARROS

GUGA É APLAUDIDO DE PÉ
Tricampeão de Roland Garros, Gustavo Kuerten esteve na plateia na final entre Rafael Nadal e Roger Federer. Terceiro maior vencedor do Grand Slam francês ao lado de Ivan Lendl e Mats Wilander, o ex-tenista brasileiro recebeu o carinho do público.
CHUVA INTERROMPE A FINAL
O placar marcava 5 a 4 para Rafael Nadal e 40-40 no décimo game. E a chuva apareceu. O jogo foi interrompido e os tenistas deixaram à quadra. No entanto, a paralisação foi rápida e no retorno, parte do público não conseguiu voltar para ver a vitória de Federer no game.

NÚMEROS DA FINAL DE ROLAND GARROS 2011

Rafael Nadal

3 x 1

Roger Federer
4
Aces
11
69%
1º serviço
63%
43
Bolas vencedoras
64
27
Erros não forçados
56
7/15
Quebras de serviços
5/15

BLOGUEIROS OPINAM

FININHO
Um grande jogo. Uma grande final e mais uma vez o Nadal mostrando que o Federer pode ser considerado o maior de todos os tempos, mas entre os dois quem manda é o espanhol.
Leia mais
JUCA
Teve jogo, diga-se, mas o madridista Nadal está para o tênis assim como o rival Barcelona está para o futebol. Fenomenal.
Leia mais

Placar UOL no iPhone

Hospedagem: UOL Host