Topo

Esporte


Djokovic cai para tcheco pela primeira vez em 12 jogos em virada espetacular

Do UOL, em São Paulo

2013-05-17T11:35:22

17/05/2013 11h35

Se na última semana, em Madri, Novak Djokovic foi eliminado já na estreia (pelo búlgaro Grigor Dimitrov), desta vez ele conseguiu chegar às quartas de final. Mas falhou novamente e caiu cedo no Masters 1000 de Roma. Na manhã desta sexta-feira, ele foi eliminado, de virada, para o tcheco Tomas Berdych, parciais de 2-6, 7-5 e 6-4.

Como curiosidade da partida, fica o fato de que o árbitro de cadeira foi Cedric Mourier, o mesmo da polêmica com o sérvio Viktor Troicki na partida contra Ernest Gulbis. Na segunda rodada do torneio, Troicki deu um "chilique" após polêmica marcação de Mourier - chegou até a pegar um câmera e levá-lo para filmar a suposta marca da bola que, segundo o sérvio, teria encostado na linha e daria um ponto para ele.  Djokovic, porém, não conseguiu "vingar" o compatriota.

Berdych, por sua vez, deu uma "pausa" na freguesia contra Djokovic. Foi o 15° duelo entre os dois, mas apenas a segunda vitória do tcheco, que havia perdido as 11 partidas anteriores, além de outras duas.

O primeiro set da partida, porém, foi tranquilo para o sérvio. Levou 85% dos pontos em seu saque, forçou Berdych a salvar dois de quatro break-points e, depois de quebrar já no quarto game, venceu por fáceis 6-2.

Um ponto da parcial se destacou: para abrir 5 a 2, Djokovic finalizou um belo rali com um lobby impressionante. Salvou uma sequência de bola na linha que Berdych impôs e, quando parecia que finalmente sucumbiria ao tcheco, jogou a bola por cima do rival. A bola quicou em cima da linha de fundo e Berdych parou na rede. A torcida foi à loucura com o lance.

No segundo set, uma virada incrível: Djokovic dominava a partida, chegou a abrir 5 a 2 com duas quebras, mas o tcheco surpreendeu. Se recuperou, quebrou duas vezes Djokovic, inclusive quando o sérvio sacava para fechar o jogo, e virou, sem ser derrotado mais na parcial: 7-5, para alegria de Ester Satorova, namorada de Berdych, que embelezou a arquibancada do Foro Italico.

Só que a virada não foi momentânea, e sim um prenúncio do que ocorreria a partir de então. Djokovic se perdeu no jogo, e se mostrou nervoso, abatido. A frustração ficou clara no quarto game do terceiro e decisivo set, quando teve chance de quebrar Berdych mas falhou.

Berdych, então, passou a dominar o jogo e, com a quebra conquistada no terceiro game do set, só precisou manter seus serviços para eliminar o número um do mundo com 6-4. Mesmo assim, precisou de quatro match-points no game decisivo para levar a vitória.

Ele encara, agora, o vencedor da semifinal entre David Ferrer e Rafael Nadal. Djokovic, por sua vez, passa a focar em Roland Garros - nos últimos cinco anos, havia chegado em quatro finais em Roma, tendo conquistado a taça em 2008 e 2011.

Após a partida, Djokovic assumiu que caiu de rendimento a partir do meio do segundo set. “Não foi o resultado que eu esperava. Perdi a concentração e joguei mais defensivamente. Cometi erros não-forçados e, nesse nível de jogo, tem que saber aproveitar as oportunidades. Perdi o jogo por minha culpa”, declarou o sérvio.

Ele também parabenizou Berdych. “Sempre tenho altas expectativas e felicito ao adversário. Ele teve a oportunidade e ganhou”, finalizou o número um do mundo.

Mais Esporte