Esporte

BBC diz que campeão de Grand Slam está envolvido em escândalo

TOBY MELVILLE / REUTERS
Imagem: TOBY MELVILLE / REUTERS

Do UOL, em São Paulo

19/01/2016 18h44

A “BBC” optou por não divulgar o nome dos 16 tenistas que estariam envolvidos em um esquema de manipulação de resultados. Em um programa especial nesta terça-feira (19), a emissora afirmou que um dos envolvidos é um duplista campeão de Grand Slam e que a Unidade de Integridade do Tênis (TIU) da ATP (Associação de Tenista Profissionais) tem a lista de quem são os envolvidos.

A emissora afirmou, no entanto, que não divulgará os nomes por falta de provas, já que não tem acesso a extratos bancários, celulares e computadores dos possíveis envolvidos.

Na última segunda-feira (18), a BBC e o site BuzzFeed News denunciaram que 16 tenistas participaram da manipulação de resultados ao longo dos últimos 10 anos e que a Associação dos Tenistas Profissionais (ATP) teria acobertado os casos, o que foi prontamente negado pela entidade.

À emissora, o presidente da ATP, Chris Kermode, assegurou que nenhuma evidência de resultado arranjado "foi ignorado por qualquer razão". Mesmo assim, diante das novas acusações, prometeu que a entidade irá "investigar qualquer nova informação".

Segundo a BBC, os casos envolvem apostas oriundas de Rússia e Itália e incluiriam três partidas da chave principal de Wimbledon, embora as edições do torneio não sejam reveladas.

Também de acordo com a emissora britânica, autoridades do tênis mundial receberam um relatório que apontava o envolvimento de 28 atletas da modalidade em casos suspeitos, mas as descobertas não foram levadas adiante.

A TIU introduziu uma nova política anticorrupção em 2009, mas vetou na época investigações a períodos anteriores. "Nenhuma nova investigação a respeito dos jogadores mencionados no relatório de 2008 foi aberta", declarou um porta-voz da Unidade.

Os veículos responsáveis pela denúncia asseguraram contar com os nomes dos tenistas envolvidos nas investigações – muitos deles estariam "no radar das autoridades do tênis por envolvimento em partidas suspeitas desde 2003". Os atletas tiveram suas identidades preservadas, mas a BBC diz que oito deles estão no Aberto da Austrália 2016.

Tenistas se manifestaram sobre o caso

Horas depois que saiu a denúncia da BBC e do BuzzFeed News, na segunda-feira, diversos tenistas comentaram sobre o caso. Maior campeão de Grand Slams do tênis, Roger Federer pediu que os nomes dos envolvidos fossem divulgados.

“Gostaria muito de ouvir os nomes. Porque então é algo concreto e podemos realmente debater sobre isto", disse. "Foi o jogador? Foi o time de apoio? Quem foi? Foi antes? Foram jogadores de duplas ou de simples? Em qual Slam?”, afirmou.

Atual campeão do Aberto da Austrália, Novak Djokovic revelou que já foi alvo de propostas de manipulação de resultados. Segundo o sérvio, a proposta para entregar o jogo seria de US$ 200 mil (cerca de R$ 810 mil em valores atuais). O tenista, no entanto, não afirmou quando foi sondado a respeito da oferta.

"Não se aproximaram de mim diretamente. Eu fui contatado por pessoas que trabalhavam comigo na época", disse o sérvio à imprensa na Austrália. "É claro que recusamos. Aquilo nem chegou a mim. O cara que tentou falar comigo não falou diretamente", assegurou. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Esporte

Topo